Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Exclusivas / EITA!

Estelionato, estupro e abuso: Bruno Krupp sofre sérias acusações após atropelamento fatal

Após se envolver em acidente que causou a morte de um adolescente, Bruno Krupp sofre sérias acusações

Redação Contigo! Publicado em 04/08/2022, às 11h51

Bruno Krupp sofre sérias acusações - Reprodução/Instagram
Bruno Krupp sofre sérias acusações - Reprodução/Instagram

O modelo Bruno Krupp se envolveu em uma grande polêmica ao ser acusado de causar um acidente que levou um adolescente de 16 anos à morte no Rio de Janeiro

Tudo começou quando ele atropelou João Gabriel Cardim Guimarães na altura do posto 3, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O adolescente atravessava a avenida fora da faixa de pedestres e teve a perna arrancada pelo impacto da colisão. Entretanto, o modelo não tinha habilitação para dirigir a moto.

A Polícia Civil emitiu uma nota sobre o caso e disse que a ocorrência será investigada.

“O caso foi registrado na 16ª DP (Barra da Tijuca) inicialmente como lesão corporal na direção de veículo automotor, mas com a morte da vítima será investigado como homicídio culposo na direção de veículo automotor. A perícia foi realizada no local e a motocicleta foi apreendida. O condutor da moto está hospitalizado e será ouvido assim que receber alta médica. De acordo com os agentes, ele não tem habilitação. As investigações estão em andamento para esclarecimento de todos os fatos”.

Prisão

O acidente levou a Justiça expedir na quarta-feira (3) um mandado de prisão contra o ele. Ele deve responder por homicídio com dolo eventual, quando assume o risco de matar. Segundo informações do G1, agentes do 16ª Departamento de Polícia da Barra da Tijuca tentam encontrá-lo na mesma manhã.

Pronunciamento

Após toda a polêmica, Bruno Krupp quebrou o silêncio e se pronunciou pela primeira vez nesta quarta-feira (3) em um vídeo, onde diz que não tinha ingerido bebida alcoólica no momento em que atropelou o rapaz.

Ele, que não tinha habilitação para pilotar a moto em que estava no momento do ocorrido, disse que não era um assassino e que a ocasião foi um acidente. “Pode ter certeza que eu queria que o pior tivesse acontecido comigo. Eu fui levado de ambulância para o hospital, eu fui transferido de ambulância para outro hospital, eu não fugi do hospital, eu não fugi dos médicos. Eu fiquei três horas esperando no hospital para ser atendido”, revelou o influenciador.

“Ninguém me atendia [no hospital]. Eu estava morrendo no hospital, os empregados me tratando mal, batendo com a maca no corredor, me chamando de assassino, como se eu tivesse feito alguma coisa errada. Eu não bebi, eu não usei drogas, eu não fiz nada, foi um acidente”, finalizou.

Investigação por estelionato e estupro

Após o acidente trágico, outros inquéritos envolvendo o modelo vieram à tona. O rapaz de 25 anos seria investigado pelos crimes de estupro e estelionato, que, inclusive, soma um prejuízo de quase meio milhão de reais, segundo informações do G1.

O golpe teria acontecido em 2021 e foi aplicado através de hospedagens. Uma gerente de um hotel contou que o cartão de vários clientes foram recusados na hora de fazer o pagamento.

Ao conversar com quem teve a recusa do cartão, todos afirmaram que o ex-namorado de Sarah Poncio ofereceu diárias no hotel a preços menores do que no site do estabelecimento e que, para conseguir a promoção, os clientes deviam fazer um pagamento em uma conta em nome de outra pessoa. O valor do prejuízo é de R$ 428 mil e o modelo teria deixado o hotel antes do estabelecimento contestar os cartões.

Já a acusação sobre o estupro, que ele nega ter cometido, uma mulher relatou que foi até o apartamento do modelo e, durante sua estadia, teria pedido que o rapaz parasse, mas ele continuou e a estuprou. O caso foi registrado na Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá (Deam).

Acusação de abuso

Mas as coisas não pararam por aí! Isso porque a modelo Priscila Trindade resolveu se pronunciar em suas redes sociais e abriu o coração. Ao comemorar o fato do modelo ser preso, ela confessou já ter sido abusada pelo rapaz no passado.

A princípio, a morena explicou que tentou deixar a situação no passado, já que nem conseguiu fazer uma denúncia formalmente na época. Entretanto, ao se deparar com a polêmica, ela resolveu expor o caso publicamente. Ela contou que o rapaz pediu desculpas algumas vezes e ela perdoou, achando que ele estaria “melhorando”.

Em seguida, Priscilla deu detalhes de como a situação aconteceu. "Ele chegou bêbado às 6h da manhã e me pegou à força. Eu falei várias vezes para ele parar e ele literalmente me forçou, forçou mesmo. Depois de muito relutar, eu cedi e foi horrível, me senti um objeto", relembrou.

"Era muito constrangedor porque se eu gritasse iria acordar a casa inteira e não tive coragem de ter uma atitude mais drástica. No meio da situação, ele pegou o celular e ainda tentou me gravar sem roupa na cama dele. Eu fiquei chateada, mas ele falava tanta coisa idiota que eu só pensava em ir embora", lamentou a famosa.