Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / MANIFESTOU-SE

Após ser atacada por posição política, Andressa Urach diz que apoiará Jair Bolsonaro até o fim: “Não vou me calar”

Em resposta às críticas, modelo se posiciona e diz que celebridades têm medo de se mostrarem a favor do presidente do país

Redação Contigo! Publicado em 17/08/2021, às 09h06

Após ser atacada por posição política, Andressa Urach diz que apoiará Jair Bolsonaro até o fim: “Não vou me calar” - Reprodução/Instagram
Após ser atacada por posição política, Andressa Urach diz que apoiará Jair Bolsonaro até o fim: “Não vou me calar” - Reprodução/Instagram

Andressa Urach voltou a defender o atual presidente do país, Jair Bolsonaro, após ser criticada por internautas na última segunda-feira (16).

Em resposta aos ataques, a ex-Miss Bumbum manteve-se firme em seus ideais e se posicionou. “Eu não vou me calar e aceitar meu país virar um comunismo! Os artistas na grande maioria tem medo de se posicionar a favor do Bolsonaro, com medo de perder empregos e fãs! Eu não quero fãs, o único que tem que ser adorado é Jesus”, começou dizendo.

No trecho seguinte, a loira garantiu apoio ao líder do país mesmo que ainda discorde de alguns posicionamentos dele.

“Eu quero um país digno para meus filhos viverem. Bolsonaro pode falar algumas coisas que eu não concordo, mas ele tem valores cristãos e vou apoiar ele até o fim. E o cristão que fica calado, depois não reclama do que a esquerda quer fazer com o Brasil. Dica aos lacradores: Vão ler um pouco de história em vez de assistir tiktok”, afirmou ela.

E, acrescentou. “Essa geração precisava de pai e mãe para educar essas crianças! Papai e mamãe olhem o que seus filhos estão fazendo na internet!”, escreveu.

REVOLTOU-SE 

Andressa Urach fez um longo desabafo na madrugada deste sábado (14) sobre a informação de que foi desconvidada do programa Lady Night, do Multishow, após ter declarado apoio ao presidente do Brasil.

Segundo o Notícias da TV, o desconvite para ir à atração comandada por Tatá Werneck teria acontecido por conta do apoio da influencer a Jair Bolsonaro. Sem esconder a tristeza com o ocorrido, ela disse que não sabe se a motivo é verdadeiro.

"Fiquei muito triste em ver essa notícia. Até porque admiro ela (Tatá). Ela não me conhece pessoalmente pra me julgar assim. Não sei se isso é verdade, até porque nem estava sabendo que fui desconvidada. Fico só pensando: onde está a democracia? Eu não falaria sobre opinião política lá, a não ser que me perguntassem", iniciou.