Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
BBB / BBB 22

BBB22: Tiago Abravanel fala sobre beijar na casa: "Brasil ainda não entende"

Em conversa com Eslovênia, cantor fala sobre o relacionamento aberto que vive com o marido há sete anos, mas diz que acha melhor não beijar ninguém

Redação Contigo! Publicado em 19/01/2022, às 21h54

Tiago Abravanel fala sobre relacionamento aberto no BBB22 - Reprodução/Globoplay
Tiago Abravanel fala sobre relacionamento aberto no BBB22 - Reprodução/Globoplay

Na tarde desta quarta-feira (19), o assunto da conversa entre Tiago Abravanel e Eslovênia Marques, no BBB22, foi relacionamentos. Enquanto a sister revelou estar solteira há algum tempo, o neto de Silvio Santos falou do preconceito que enfrenta por viver em um casamento aberto com Fernando Poli, há sete anos.

Tiago Abravanel comentou que ainda não pensou em se envolver com ninguém no reality, mas que seu marido permitiu um beijo. "Ele falou assim: 'Um beijinho ou outro até pode..' Depois ele falou: 'Não, melhor não...Não beije ninguém, não".

"O Brasil ainda não entende que é diferente, né? !Tipo, não necessariamente as pessoas entendam que o fato de eu beijar... Se eu to com meu marido e a gente quiser pegar alguém junto, a gente tem essa liberdade. Mas eu estando aqui e ele lá fora é melhor não...", completou

Na sequência, Eslovênia falou que entendia a preocupação do brother, já que ele é um artista, mas a Miss Pernambuco deu uma dica para o colega. "Acho você muito bem resolvido e acho isso incrível. Mas entendo e só você falando isso as pessoas já sabem. Então assim, acho que não adianta, tipo, chegar em um momento que você quiser e falar 'melhor não, porque as pessoas não vão entender'. Acho que não seria interessante porque é tu, pô.". 

"Acho que não. Olhando até aqui acho que zero", finalizou o apresentador.

Medo do cancelamento

Em conversa na sala do BBB22, nesta quarta-feira (19), os brothers conversavam sobre cancelamento e  Tiago Abravanel decidiu dar sua opinião.

"A gente está em um momento de aprendizado, precisamos evoluir como pessoas, como sociedade. Pensando no Big Brother, o que a gente tem que tentar é viver, sem ter esse questionamento, esse medo de ‘ai, vou ser cancelado’, se acontecer alguma coisa", opinou ele.