Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Últimas / Humor

Relembrando o Casseta e Planeta, Claudio Manoel faz balanço do humor no Brasil

Pioneiro no humor politicamente incorreto, humorista avaliou situação do humor no país

Redação Contigo! Publicado em 16/05/2019, às 12h12 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Claudio Manoel - Reprodução/Globoplay
Claudio Manoel - Reprodução/Globoplay

Um dos programas de humor mais famoso do Brasil, o Casseta e Planeta, foi relembrado na noite desta quarta-feira (15) no ConversacomBial

ClaudioManoel, que deu vida a Seu Creysson, bateu um papo com PedroBial e avaliou as diferenças entre o humor feito no Casseta para o feito atualmente. 

“A gente se divertir batendo indiscriminadamente. Hoje é tudo muito maior. Se fizer uma piada boa sacaneando o Bolsonaro, a galera dele não acha graça, não tem jeito. E se faz do PT, que é PT também não acha. A piada passou a doer muito mais. Não que a piada fosse neutra, isente, mas parece que hoje ela machuca muito". 

O Casseta ficou marcado pela sátira sem limites, mas Claudio rejeita o rótulo de politicamente incorreto. “Acho que todas essas discussões são válidas, desde que se deixe de lado a pretensão de uma época julgar a outra. Não me lembro de um dia a gente fazer uma reunião pensando: ‘Está faltando uma piada politicamente incorreta'. A gente fazia piada". 

Após anos como um dos carros-chefe da Globo, o Casseta saiu do ar. Claudio avalia como uma consequência do avanço da informação. “A gente fazia a piada na véspera, hoje as pessoas fazem no minuto, está no celular. A TV entrou na linha de produção de temporada e perdeu a quentura, que está na internet. Não é uma crítica, é um caminho".