Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!

Giovanna Lancellotti afirma: 'Eu precisava da Rochelle para ter mais autoconfiança'

Na reta final de 'Segundo Sol', atriz fala da importância da personagem em sua vida pessoal

Redação Contigo! Publicado em 19/10/2018, às 20h06 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Giovanna Lancellotti e Rochelle - Nayara Spina
Giovanna Lancellotti e Rochelle - Nayara Spina

A atriz Giovanna Lancellotti está prestes a se despedir da personagem Rochelle, de Segundo Sol, e decidiu contar mais sobre a experiência de interpretar uma vilã na TV. Em conversa com a CONTIGO! durante um evento de beleza, a estrela contou que a reviravolta na vida da personagem – que descobriu uma doença grave que a deixou em uma cadeira de rodas por um tempo – fez com que o público mudasse a opinião sobre o caráter de Rochelle e passasse a torcer pela jovem.

“Agora eu já estou um pouco mais tranquila de saber que as pessoas estão se sensibilizando, que estão sentindo verdade na interpretação. Tinha gente que não gostava da Rochelle e passou a gostar. É muito doido porque parecem que são duas personagens ao longo da novela. E conseguir ter essa transformação do público - de fazer o público não gostar e depois passar a gosta - foi um grande desafio para mim, e de dar medo mesmo. Mas agora eu já estou mais tranquila, só faltam dois capítulos para eu receber. A gente já está mais do que na reta final, o coração já está palpitando”, afirmou ela.

Giovanna ainda confidenciou que Rochelle foi importante em sua vida pessoal também. No decorrer da interpretação, a artista conseguiu resolver questões de sua própria personalidade ao lidar com os conflitos da vilã. “A Rochelle me mudou muito profissionalmente. Ela veio no momento exato, eu precisava dela para ter mais autoconfiança em mim. Por ela ser muito confiante, ter a personalidade forte, ter a autoestima elevada - não que hoje em dia a minha seja maravilhosa -, ela levantou a minha autoestima. Ela me ajudou muito, foi uma terapeuta, tirando o lado ruim dela lá do início. Ela foi um presentão, muito especial. As pessoas falavam: ‘a Rochelle é uma demônia’. E eu falava: ‘não, para mim ela é um anjo’. Porque, profissionalmente, eu amadureci muito com ela, fiz amigos incríveis, tive um ano completamente diferente. 2018 foi muito especial”, finalizou.

Segundo Sol será substituída por O Sétimo Guardião, de Aguinaldo Silva, a partir de novembro.