Contigo!
Busca
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Youtube Contigo!Tiktok Contigo!Spotify Contigo!
TV / GENTE!

Record demite jornalista diagnosticado com doença rara: "Estou em choque"

Record demite jornalista diagnosticado com doença rara; profissional foi pego de surpresa com a decisão e se mostrou perplexo

Redação Contigo! Publicado em 30/12/2023, às 16h10

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Record demite jornalista diagnosticado com doença rara: "Estou em choque" - Reprodução/ Instagram
Record demite jornalista diagnosticado com doença rara: "Estou em choque" - Reprodução/ Instagram

A Record demitiu nesta sexta-feira (29) o jornalista Arnaldo Duran. Aos 68 anos, ele foi dispensado pela direção da emissora por culpa de seu salário, considerado alto para os novos padrões do canal.

As informações são da Folha de S. Paulo, que ouviu o profissional que trabalhava na emissora desde 2006. Ele lamentou a demissão e disse que ficou surpreso com a notícia. 

"Ainda estou em choque. Meus chefes disseram que foi uma decisão administrativa para contenção de despesas, sobre a qual não tiveram ingerência", afirmou ele que era visto em produções com o Fala Brasil e o Jornal da Record.

Arnaldo Duran foi diagnosticado com a síndrome de Machado-Joseph. Em 2016, ele descobriu que era portador da doença degenerativa do sistema nervoso, que causa problemas na coordenação dos movimentos e dificuldade de equilíbrio.

Ao longo de sua trajetória, Arnaldo Duran passou por vários veículos, incluindo passagens por Globo e a extinta Rede Manchete (1983-1999) e pelo SBT, onde fez parte da equipe do Aqui Agora, telejornal que revolucionou o gênero policial.

Jornalista fez relato da doença

Em 2022, ele contou como descobriu a doença. "Certo dia, eu caí feio, assim, do nada. Fiquei meio atordoado, e me levaram para o Hospital Samaritano, em São Paulo. Um plantonista achou estranho e perguntou à minha mulher: “Por que ele tem tanta ferida nas pernas?”. Elas viviam cheias de machucado. Trombava demais nas coisas, e ela disse ao rapaz. O plantonista, ao primeiro olhar, levantou a possibilidade de ser a síndrome. Consultou um médico que, na época, era o maior especialista brasileiro na doença. O plantonista era muito talentoso. Acredito que ele deva ter conhecido o problema na família ou durante a formação profissional. É uma doença que muitos neurologistas ainda não conhecem. Fiz o teste com geneticistas da USP, e veio o diagnóstico", contou ele. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!