Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
TV / DECLARAÇÃO

Pedro Bial diz que entrevista com Eduardo Leite fez profissão valer a pena: "Emocionado, comovido"

Após grande repercussão da exibição, ele explicou porque considera o momento "histórico"

Redação Contigo! Publicado em 02/07/2021, às 09h50

Pedro Bial diz que entrevista com Eduardo Leite fez profissão valer a pena: "Emocionado, comovido" - Reprodução/Instagram
Pedro Bial diz que entrevista com Eduardo Leite fez profissão valer a pena: "Emocionado, comovido" - Reprodução/Instagram

O apresentador e jornalista Pedro Bial reagiu após a grande repercussão da entrevista que conduziu com Eduardo Leite, primeiro governador de um estado brasileiro a se declarar gay.

"Os créditos são todos dele. Pela sua decisão de encaminhá-la de maneira tão nobre, tão limpa. Sem dúvida, primeiro me senti muito honrado e reconhecido. Esse ano faz 40 anos que estou na Globo, no jornalismo, e tudo o que eu construí esse tempo todo, acredito, faz justificar a confiança dele de me escolher para fazer esse pronunciamento, conversar comigo e abrir esse jogo. Então me senti honrado de ser merecedor dessa confiança", afirmou ele para a colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Segundo Bial, o momento pode ser considerado "histórico". Ele também afirma que espera que a revelação tenha reverberação na sociedade.

"E o tempo todo enquanto eu estava me preparando e durante a conversa, eu tinha plena consciência do caráter histórico daquele momento. Então estava realmente emocionado, comovido e é um daqueles momentos em que a nossa profissão faz mais sentido e espero que isso seja uma boa lufada de ar fresco, de renovação da atmosfera do debate público brasileiro, que a gente saia de uma dicotomia obtusa e que se pense da única maneira que se pode pensar: livre pensar é só pensar, como dizia Millôr Fernandes", disse.

A ENTREVISTA

Na entrevista, ele falou pela primeira vez sobre sua orientação sexual. Ele é o primeiro ocupante do cargo a assumir publicamente que é gay.

"Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso", disse em conversa com Pedro Bial.