Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Novelas / Culpa

Um Lugar ao Sol: Renato se culpa por tormento de Ravi: "Mania de brincar de Deus"

O executivo se culpa por todo o tormento na vida de Ravi após a morte de Joy; confira o que Renato falará após o velório da pichadora

Redação CONTIGO! Publicado em 27/01/2022, às 13h54

O executivo se culpa por todo o tormento na vida de Ravi após a morte de Joy; confira o que Renato falará após o velório da pichadora - Reprodução/TV Globo
O executivo se culpa por todo o tormento na vida de Ravi após a morte de Joy; confira o que Renato falará após o velório da pichadora - Reprodução/TV Globo

Em Um Lugar ao Sol, Christian/Renato (Cauã Reymond) se sentirá culpado pelo sofrimento de Ravi (Juan Paiva) após a morte de Joy (Lara Tremouroux). O usurpador ficará com peso na consciência por fazer a pichadora abandonar a família e, por consequência, ter morrido de forma trágica.

O marido de Bárbara (Alinne Moraes) interferiu na vida amorosa do amigo nos últimos capítulos e fez a  Joy tomar a decisão de abandonar Ravi e Francisco. O executivo exigiu que a pichadora se afastasse do amigo em troca de dinheiro.

No capítulo desta quinta-feira (27), Ravi irá desabafar com o gêmeo farsante sem imagina que ele tenha o dedo nessa história e atribuirá a culpa a Damón (Ruan Aguiar), o rapaz que teve um romance com a pichadora.

"Foi ele. Até porque, se não foi, me fala: quem mais teria feito isso? Com que interesse alguém ia querer destruir a minha vida desse jeito? Eu perdi tudo: mulher, família, mãe do meu filho", lamenta-se Ravi, aos prantos.

Comovido, Chris tentará tranquilizar o amigo, mas sentirá o golpe ao ser perguntado por Ravi se haveria outra pessoa que diria a Joy para ela nunca mais voltar.

Ravi testemunha morte de Joy

Mais tarde, Christian/Renato tentará desabafar com Lara (Andréia Horta) e dirá meias verdades. O farsante começará a dizer que um amigo de infância perdeu a mulher e ele, em parte, tem culpa pela separação dos dois.

"No fundo eu tenho essa mania: mania de querer brincar de Deus, de achar que eu posso controlar o destino - o meu e o dos outros. Eu acho que já fiz coisas radicais na vida, querendo chegar a um determinado resultado, e acabei chegando em outro, completamente diferente", dirá ele, angustiado.

RACISMO

Thaiane (Georgina Castro)sofrerá racismo em uma loja de cosmético e acabará humilhada pelos funcionários. A jovem será acusada de roubo por um segurança  e sofrerá com a situação constrangedora.

A neta bastarda de Noca (Marieta Severo) - a jovem é filha do primogênito da cozinheira que foi tirado dela quando ainda era bebê - será abordada por um funcionário da loja onde está fazendo compras que a acusará de roubar maquiagens.