Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Música / Polêmica no K-Pop

Artistas do grupo K-Pop TRCNG processam produtores por anos de agressões físicas e psicológicas

Astros do K-Pop processaram produtora sul-coreana por danos físicos e morais; entenda

Redação Contigo! Publicado em 19/11/2019, às 09h44 - Atualizado às 09h57

Artistas do grupo K-Pop TRCNG processam produtores por anos de agressões físicas e mentais - Instagram / Divulgação
Artistas do grupo K-Pop TRCNG processam produtores por anos de agressões físicas e mentais - Instagram / Divulgação

A TS Entertainment comunicou que o grupo de K-Pop TRCNG passaria a atuar com oito integrantes, e não mais dez como em sua formação original. O motivo? A saída de Taesun e Wooyeop, artistas de 19 anos que alegam ter sofrido anos de agressões físicas e mentais.

Os astros sul-coreanos estão prestando queixa contra os empresários e produtores do TRCNG por criarem uma rotina de trabalho abusiva, onde agressões físicas são métodos de punição normalizados. 

De acordo com Taeseon e Wooyeop, os artistas eram obrigados a ensaiar, sem pausas, por doze horas seguidas. O sono era de apenas cinco horas por dia, e os jovens (de 17 anos na época) já não conseguiam conciliar o trabalho com a rotina escolar, o que lhes rendeu um atraso de dois anos no colégio.

Entre os exemplos de punição com violência, está o relato de Wooyep, que foi parar no hospital, onde ficou internado por duas semanas, após tomar uma “cadeirada” de metal do coreógrafo Park Sang Hyun. 

É importante lembrar que essa não é a primeira vez que a TS Entertainment é processada. Entre as denúncias, estão alegações de que a empresa não fornece alimento, moradia adequada ou transporte para os artistas teen. 

Em nota, a companhia afirma que as acusações são infundadas e que o grupo  TRCNG está passando por sérias dificuldades desde a saída de Taesun e Wooyeop.