Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Samara Felippo faz desabafo sincero sobre relacionamentos abusivos: "Achava tudo bem"

Em bate papo com Rosane Gofman, atriz fala sobre maternidade real e rebate críticas

Redação Contigo! Publicado em 01/10/2020, às 09h43 - Atualizado em 04/11/2020, às 14h10

Samara Felippo - Reprodução/Instagram
Samara Felippo - Reprodução/Instagram

Samara Felippo fez uma live com a atriz e amiga Rosane Gofman, na noite desta quarta-feira (30), e abriu o coração sobre assuntos que já lhe renderam muitas críticas e julgamentos.

A musa falou que acha extremamente importante não romantizar a maternidade e desabafou sobre maternidade real, explicando que algumas pessoas ainda se incomodam com a maneira que ela aborda o assunto.

“Eu foco muito no assunto da maternidade, porque desromantizo isso que vendem com pacotão de amor, de 'mulher guerreira, que tem que sofrer mesmo, porque filho é uma bênção'", disse ela que ainda contou que chocou muita gente ao falar sobre a maternidade idealizada.

Samara também relembrou alguns relacionamentos abusivos que viveu: "Tive um monte de relacionamento abusivo antes do pai das meninas [o ex-jogador de basquete Leandro Barbosa, o Leandrinho], a gente acha que está tudo bem entre tapas e beijos e hoje, aos 40, vejo que não é certo nem normal. A gente normaliza nessa cultura”, contou.

DESABAFO:

Felippo fez um desabafo e tanto nesta segunda-feira (31) ao relembrar um clique especial das filhas. Ela dividiu um registro das pequenas Alicia e Lara quando ainda crianças e abriu seu coração ao lamentar as saudades da época. A mamãe coruja reconstruiu a foto e mostrou seu bom-humor na legenda:

"Ah, to nostálgica e queria voltar no tempo, cheirar elas assim mais um pouquinho, ouvir as risadas, só um pouquinho mesmo... não que hoje não seja bom, mas as coisas tão mais difíceis: A primeira foto é verdadeira, genuína, a segunda tive que negociar uma noite com as amigas no celular, um pacote de Oreo e baixar o Roblox", brincou ela.