Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / DESABAFO

Rafa Brites relata desespero com sumiço na família: "Podia ter caído em uma vala"

Esposa de Felipe Andreoli, Rafa Brites diz que ela e o marido passaram horas fazendo busca junto dos vizinhos

Redação Contigo! Publicado em 31/12/2021, às 16h53

Rafa Brites relata desespero com sumiço na família: “Podia ter caído em uma vala" - Instagram
Rafa Brites relata desespero com sumiço na família: “Podia ter caído em uma vala" - Instagram

A apresentadora Rafa Britesemocionou os seguidores na tarde desta sexta-feira (31) ao contar a noite desesperadora que viveu ao lado do marido, o jornalista Felipe Andreoli, após o desaparecimento do cachorro de estimação, o Bisteca, que faz parte de sua família desde 2010. 

Nas redes sociais, a digital influencer relatou que o animal sumiu pela parte da tarde de ontem e acabou se perdendo na mata. Ela explicou que eles fizeram uma busca até escurecer totalmente e não tiveram sucesso, mas acordaram antes das seis da manhã para continuar a procura.

Emocionada após encontrar o bichinho, a musa conta que recebeu ajuda dos vizinhos durante a busca. Ela disse ainda que o animal foi encontrado de forma repentina, quando eles passaram no mesmo local que o Bisteca se encontrava, realmente perdido, nem conseguir retornar para o sítio da família.  

“Achamos que [ele] podia ter caído em uma vala, estar machucado…Chegou uma hora que falei para o Fe ‘amor vamos mais uma vez nos dois. Vamos achar ele nem que a gente passe a virada procurando’! Do nada, em uma estrada para o outro lado do meu sítio, paramos em frente uma porteira para deixar telefone e mostrar a foto dele, eu vejo um pontinho lá no topo da montanha! Ganhamos na mega sena da virada do amor!”, disse ela.

Rafa Brites contou que Bisteca estava tão cansado que não conseguiu fazer festa ao ver os donos: “Lá estava ele, exausto, nem fez festa de tão cansado que estava.”, relatou. Em seguida, a influenciadora relembrou a vez que ajudou o animal de outra pessoa.

“Quem lembra que esse ano eu encontrei um cachorro machucado aqui, cuidei, levei para a cidade, ao veterinário… depois o dono apareceu? Pois é, quando isso rolou, várias pessoas me escreveram falando que eu tinha que cobrar o dono, mas eu respondi que eu tinha feito por mim, pelo cachorrinho e que qualquer dia poderia ser o meu… Pois então! A vida é assim”, refletiu.

Veja: