Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / EITA!

Polícia investiga médico responsável por impedir prisão e mandar Bruno Krupp para a UTI

Polícia investiga Bruno Nogueira Teixeira, médico responsável por impedir a transferência de Bruno Krupp ao presídio; veja

Redação Contigo! Publicado em 06/08/2022, às 16h57

Polícia investiga médico responsável por impedir prisão e mandar Bruno Krupp para a UTI - Reprodução/Instagram
Polícia investiga médico responsável por impedir prisão e mandar Bruno Krupp para a UTI - Reprodução/Instagram

O médico Bruno Nogueira Teixeira, contratado pela família de Bruno Krupp está sendo investigado pela polícia após impedir a transferência do modelo para o presídio no Rio de Janeiro. O profissional está sendo investigado por cometer falsidade ideológica e fraude processual.

Bruno Krupp recebeu voz de prisão pela 16.ª DP após atropelar e matar o jovem João Gabriel, de 16 anos. Logo após o acidente, o modelo foi levado ao Hospital Marcos Moraes e foi liberado nesta sexta-feira (5) para ser detido já que apresentou quadro estável.

Entretanto, Bruno Nogueira Teixeira alegou que o modelo estava com uma deficiência nos rins e o transferiu para a UTI.

Segundo o jornal 'O Globo', antes do impedimento do médico contratado pela família, Bruno Krupp já havia sido considerado como apto a deixar os aposentos do Hospital Marcos Moraes e liberado da neurocirurgia, ortopedia e cirurgia plástica. Os profissionais da saúde também afirmaram que o modelo teria capacidade de ser transferido a um hospital penitenciário ou outra unidade médica.

Assim, Bruno Nogueira Teixeira está sendo investigado pela 16.ª DP após o delegado Aloysio Berardo Falcão instaurar um inquérito pelo médico ter possivelmente cometido crimes de falsidade ideológica e fraude processual.

Siga a Contigo! no Instagram.

OUTRAS ACUSAÇÕES

Após se envolver em um acidente que terminou na morte de um jovem de 16 anos, Bruno Krupp teve o nome evidenciado e, na última terça-feira (02) veio à tona outros inquéritos envolvendo o modelo.

Segundo informações do G1, o rapaz, de 25 anos, que pilotava uma moto em alta velocidade sem possuir habilitação, é investigado pela polícia pelos crimes de estelionato e estupro. O crime de estelionato, inclusive, soma um prejuízo de quase meio milhão de reais.