Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / SEM NOÇÃO

Inacreditável! MC Gui promove festa de aniversário e promove aglomeração em meio à pandemia: "Inconsequente"

O funkeiro celebrou o seu 23° aniversário com uma grande festa em São Paulo com muitos convidados

Redação Contigo! Publicado em 20/05/2021, às 08h35

Inacreditável! MC Gui promove festa de aniversário com muita aglomeração em meio à pandemia: "Inconsequente" - Reprodução/Instagram
Inacreditável! MC Gui promove festa de aniversário com muita aglomeração em meio à pandemia: "Inconsequente" - Reprodução/Instagram

No momento em que o país ultrapassou a triste marca de 442 mil mortes, o funkeiro MC Gui promoveu, na madrugada desta quinta-feira (20), em São Paulo, uma grande festa de aniversário, com direito a shows, DJs e aglomeração. 

Para tentar escapar das críticas, o cantor não publicou em suas redes sociais os momentos do seu aniversário de 23 anos, no entanto, os convidados parecem que não se importaram e registraram a celebração na web. 

Nos cliques, é possível notar pessoas sem máscaras se aglomerando em frente ao palco e uma decoração digna de grandes festas. Em outro registro, ainda é possível ver MC Gui beijando sua namorada, Beatriz Michele

Nas redes sociais, os internautas não pouparam críticas ao cantor e os convidados da festa. "O MC Gui é a prova que cancelamento de internet é só um conjunto de textões que não dão em nada! ontem fez uma mega festa de niver e assim seguirá vivendo, jovem, inconsequente e cheio de fãs", afirmou uma. 

"Esses artistas perdendo a noção de tudo, abominável", prosseguiu outro. "MC Gui comemorando seu aniversário em plena pandemia só pode ser piada, né possível... a noção passou longe demais", comentou outro. 

Vale lembrar em março desde ano, com a fase vermelha em vigor no estado de São Paulo, o jogador de futebol Gabigol e o funkeiro MC Gui foram detidos pela polícia civil em um cassino clandestino na capital paulista.

Os dois famosos foram encaminhados até a Delegacia de Crime contra a Saúde Pública, no Centro de São Paulo, mas acabaram liberados.