Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / DESABAFOU!

Bruna Linzmeyer critica pouca representatividade lésbica na TV: "Sinto falta"

Bruna Linzmeyer critica a falta de representatividade lésbica na TV e diz que se tornou outra pessoa ao se relacionar com o mesmo sexo

Redação Contigo! Publicado em 16/06/2022, às 17h30

Bruna Linzmeyer critica a falta de representatividade lésbica na televisão - Reprodução/Instagram
Bruna Linzmeyer critica a falta de representatividade lésbica na televisão - Reprodução/Instagram

No auge de seus 29 anos, Bruna Linzmeyer resolveu criticar a falta de representatividade lésbica na televisão durante uma entrevista. A atriz, que namora a DJ Marta Supernova, também frisou sobre a importância de dialogar com as populações trans e não binárias em narrativas audiovisuais.

“Nós temos falado muito sobre gênero, mas existem outras pautas também que precisam ser discutidas, como a maternidade lésbica, saúde da mulher lésbica, entre outras. Ainda sinto muita falta de narrativas lésbicas, sapatrans, ou não bináries no mundo”, contou ela, em entrevista à revista Glamour.

Ainda no bate-papo, a atriz que acabou de viver Madelaine, na primeira fase da novela "Pantanal" (TV Globo), também explicou como se sente ao se relacionar com o mesmo sexo. Diferente de seus relacionamento com homens, ela contou que se sente feliz, mais calma e "mais valorizada".

“Eu viro outra pessoa. Me sinto mais valorizada, me faz uma pessoa mais tranquila, mais engraçada, mais inteligente. Eu gosto de quem eu sou com as mulheres, não só com a Marta, mas entre amigas, ex-namoradas, ou com a comunidade sapatão mesmo. Faz muito sentido para mim quando estamos juntas”, disse Bruna Linzmeyer.

PAI DE ANITTA DETALHA RECUPERAÇÃO

Mauro Machado, pai da cantora Anitta, falou nesta quinta-feira (16) a respeito dos desafios da recuperação após um AVC e a descoberta de um câncer. Nas redes sociais, ele publicou fotos da equipe médica que está cuidando de sua saúde e contou sobre o processo de voltar à vida normal.

"Recuperação muito boa e responsável. Estou evoluindo a cada dia. Apenas reflexos de uma cirurgia ao meio do meu corpo e um pouco de tonteira devido ao AVC. Estar em casa é muito bom", escreveu, citando os médicos que supervisionaram todo o tratamento.