Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / SINCERO

Brigado com Bruno Gagliasso, irmão se manifesta sobre ataque racista: “Demônio”

Irmão de Bruno Gagliasso, Thiago Gagliasso se manifesta sobre episódio vivido por sobrinhos

Redação Contigo! Publicado em 03/08/2022, às 18h10

Brigado com Bruno Gagliasso, irmão se manifesta sobre ataque racista - Instagram/YouTube
Brigado com Bruno Gagliasso, irmão se manifesta sobre ataque racista - Instagram/YouTube

Irmão do ator Bruno Gagliasso, Thiago Gagliasso abriu o jogo sobre a convivência com os sobrinhos, Titi e Bless, que recentemente foram vítimas de ataques racistas em Portugal.

Durante sua participação no podcast Barba Cast, o também ator comentou o episódio vivido pelos meninos, do relacionamento do irmão com a apresentadora Giovanna Ewbank. Mesmo brigado com o irmão, ele demonstrou revolta com a situação.

“Só de falar eu fico possesso. É revoltante. É assustador você ver gente do demônio que tem raiva do negro. Minha cunhada ficou possessa, parece que deu porrada na mulher. Tomara que tenha dado mesmo. Não é incentivando a violência não. Da parte do meu irmão, ele ficou perplexo mesmo. Na hora, eu senti essa dor instantaneamente”, relatou.

Em seguida, ele conta que o seu filho, Gabriel, convive com a família Ewbank-Gagliasso e revelou que ao encontrar um dos sobrinhos, o pequeno Bless, a criança sequer sabia quem ele era, já que ele não fala com Bruno Gagliasso há pelo menos quatro anos.

“Eu nunca deixei meu irmão não ver meu filho. Eu nunca pedi para estar em contato com a Titi e o Bless. Eu compreendo que é mais complicado para ele. A filha dele é muito exposta. Quer ir ao aniversário da Titi vai. Se o Bruno quiser, ter a liberdade de pegar o garoto, eu não ligo”, destacou o ator.

ENCONTRO COM OS SOBRINHOS

Thiago Gagliasso disse que a primeira vez que viu Bless foi duas semanas antes do ataque racista. Ele explica que o menino o recebeu de uma forma gentil e que o sentimento entre eles foi recíproco e verdadeiro.

“Eu não sabia qual seria minha reação de afeto por aquela criança. Mas quando eu olhei aquele moleque, me deu uma emoção. Foi a primeira vez que eu senti um sentimento bom de volta. E ele também foi recíproco. Talvez, ele tenha visto um jeito meio parecido com o do pai. Com a Titi até menos. Ela já tá mais mocinha. Mas o Bless ficou compartilhando as coisas dele comigo, como se a gente se conhecesse há séculos”.

Veja: