Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Exclusivas / POR ONDE ANDA?

Hoje é pastor: saiba como está Guilherme de Pádua, condenado pela morte de Daniella Perez

Guilherme de Pádua e sua ex-esposa, Paula Thomaz, foram condenados após o assassinato da atriz; saiba como ele está e por onde ele anda

Redação Contigo! Publicado em 26/07/2022, às 07h01

Como está - Reprodução/ Youtube/ TV Globo
Como está - Reprodução/ Youtube/ TV Globo

O assassinato de Daniella Perez foi um dos casos mais comentados dos anos 90 aqui no Brasil e recentemente ganhou uma série documental no HBO Max, Pacto Brutal. Quem matou a atriz aos 22 anos foi seu parceiro de cena e par romântico na novela Corpo e Alma, Guilherme de Pádua. O ator e sua esposa, Paula Thomaz, foram condenados pelo crime.

Mas por onde anda o assassino, 30 anos após o ocorrido?

Prisão

O ator e sua esposa foram condenados a 19 anos de prisão, mas a pena foi reduzida para seis anos. O ex-casal se separou pouco tempo após a prisão, em 2006. Em 1995, enquanto estava preso, escreveu o livro História que o Brasil desconhece, editado pela Escriba Editora Multimídia de Artes Gráficas, mas foi proibido de publicar após uma liminar conseguida por Glória Perez. Segundo a decisão judicial, o livro diminuiria a imagem e a honra de Daniella Perez.

Guilherme de Pádua foi solto em 14 de outubro de 1999, após ficar preso por 6 anos e 9 meses. No ano em que saiu, se mudou para Minas Gerais, sua cidade natal, para morar com os pais e se converteu ao evangelho. Em 29 de abril de 2016 foi condenado a pagar indenização de 500 salários mínimos (cerca de R$ 440 mil na época) à mãe e ao marido da atriz, o ator Raul Gazolla.

Igreja evangélica

Em 2017 ele se casou pela terceira vez com a maquiadora Juliana Lacerda e sua ex-esposa, Paula Thomaz, mudou seu sobrenome conhecido para Peixoto, após o casamento com o advogado Sérgio Peixoto, com quem teve uma filha.

No mesmo ano de seu terceiro casamento, ele se tornou pastor na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte e, dois anos depois, criou um canal no Youtube para pregar a palavra evangélica. Ele compartilha sua experiência no presídio com seus seguidores e relaciona com a vida cristã.

Após se afastar das redes sociais, o assassino de Daniella Perez voltou a ter o nome citado, após ir a uma manifestação pró-Bolsonaro com a sua esposa, o que causou inúmeros comentários nas redes sociais.

Guilherme de Pádua atualmente

Pacto Brutal

No último domingo (24), Guilherme de Pádua resolveu se pronunciar após o lançamento do documentário da HBO que expôs o assassinato da atriz, em 1992. Em um vídeo publicado em seu perfil privado, o religioso diz que não gostou que a produção da série não o contatou para mostrar o seu lado da história, mesmo que ele já tenha sido condenado por confessar o crime.

"Sem ter acesso aos autos, só no que eu me lembro de cabeça, porque eu precisei refrescar muita coisa, assistindo ao programa, eu consigo quebrar de forma devastadoras, algumas teses do que foi apresentado. É tão fácil, tão óbvio certas coisas que eles não vão dar acesso a vocês telespectadores", disse ele.

E continuou: "O HBO (sic), um canal tão famoso, tão profissional dar uma bobeira dessas, deixar uma lacuna para que um concorrente possa apresentar as provas, as evidências que estão sendo ocultadas de você que está assistindo essa série".