Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Rugas: a pior inimiga

Saiba como prevenir as temidas marcas e ter a pele de celebridades como Luiza Brunet, Maitê Proença e Alinne Moraes

Por Renata Telles Publicado em 01/04/2016, às 07h32 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Divulgação - Divulgação
Divulgação - Divulgação
Não tem como fugir, a idade chega para todas e, com ela, marcas indesejáveis pelo rosto e corpo. As rugas, por exemplo, são as inimigas número um das mulheres e costumam aparecer a partir dos 30 anos. Mas com o avanço dos produtos de beleza e tratamentos estéticos, é possível evitar os tão temidos pés de galinha. Segundo a dermatologista do Hospital Albert Einstein e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia Alessandra Fraga, a prevenção deve começar quando o bebê nasce. “Se a gente quer envelhecer bem, precisa iniciar o processo ainda neném. O filtro solar é um dos melhores preventivos das rugas porque inibe a ação solar e a degradação de colágeno (responsável pela densidade da pele)”, explica. 

Alinne Moraes

Além do protetor, existem cosméticos capazes de ajudar a manter o rosto sem marcas. “A partir dos 20 anos, os antioxidantes sempre são relevantes. Um bom exemplo é a vitamina C e o resveratrol, encontrado na uva, que previne o infarto do miocárdio e tem poder rejuvenescedor”, diz. Aos 30, são recomendáveis procedimentos para induzir a produção de colágeno novo, como o microagulhamento (um pequeno rolo com agulhas minúsculas que provoca microferimentos. A capacidade de se recompor garante a renovação da pele). Já aos 40, o laser CO2 fracionado é um ótimo aliado para suavizar as rugas. “Não podemos esquecer o processo de manutenção em casa como antioxidante, antiage... É o que chamamos de efeito lifting. Outro princípio ativo é o ácido retinoico, ele estimula a síntese de colágeno. Os produtos à base de caviar também são rejuvenescedores. Porém, é importante que a pele do paciente seja avaliada por um bom especialista”, fala. 

A partir dos 50 e 60 anos, passa a ser necessário uma intervenção cirúrgica. “Talvez um minilifting ou uma correção de pálpebra, dependendo de cada caso”, completa. O ideal é não cometer exageros e envelhecer de forma natural, assim como dois exemplos: a eterna modelo Luiza Brunet, 53, e a atriz Maitê Proença, 58. 

Luiza Brunet: pele bem cuidada