Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
BBB / EITA!

BBB22: Linn da Quebrada já enfrentou câncer raro nos testículos: "Sou humana"

Aos 31 anos, Linn da Quebrada passou por situação delicada, precisou ser operada e fez sessões de quimioterapia

Redação Contigo! Publicado em 16/01/2022, às 16h07

BBB22: Linn da Quebrada já enfrentou câncer raro nos testículos: "Sou humana" - Reprodução/TV Globo
BBB22: Linn da Quebrada já enfrentou câncer raro nos testículos: "Sou humana" - Reprodução/TV Globo

Uma das participantes do Big Brother Brasil 22, a atriz Linn da Quebrada já enfrentou um drama no passado. Aos 31 anos, ela venceu um câncer raro nos testículos muito jovem.

Ela descobriu a doença aos 23 anos de idade e lutou por três anos até ser totalmente curada.

Em um texto nas redes sociais publicado em junho de 2016, ela deu detalhes sobre os momentos dramáticos que viveu e como conseguiu dar a volta por cima.

"Depois de pouco mais de um ano no desse processo, sinto que é o momento de relembrar. De olhar pra trás e pro agora, pro presente, pro corpo atual e lembrar que soul humana. Que posso ser fraca, que b1ch4$ também adoecem, que não são fortes o tempo todo. Que ninguém é befônyca sempre, e nem precisamos ser. Que ser frágil é também uma potêncya (...)", afirmou ela. 

Após o câncer, Linn da Quebrada retirou um dos testículos e passou por um ciclo de 21 dias de quimioterapia, de 4 a 5 horas por dia. Ela está totalmente curada.

OLHA ELA

Olha ela! A cantora Linn da Quebradafoi anunciada nesta sexta-feira (14) como integrante do grupo Camarote do Big Brother Brasil 22. Aos 31 anos, a artista paulista, que antes da fama foi auxiliar de cabeleireira, também é atriz e já atuou no cinema, e na TV.

Uma mulher trans, a sister é conhecida pelo ativismo social em favor das minorias. Compositora, ela usa suas canções para falar de sua verdade. Ao site oficial do programa, ela diz saber que é uma exceção no meio das dificuldades que outras mulheres trans enfrentam.  

“E eu sou uma exceção. A grande maioria das travestis não tem a possibilidade de trabalhar, de atuar, de ter dignidade na sociedade”, diz ela, que promete se jogar de cabeça durante o confinamento. Ela contou ainda que, antes da fama, quis participar do BBB como uma pessoa anônima.