Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Exclusivo

Boa ou má? Bia Arantes assume personalidade múltipla: 'Me defino como uma mistura'

Sucesso como mocinha no SBT, ela agora vive vilã na Globo

Por: Tatiana Ferreira Publicado em 27/06/2018, às 11h01 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Bia Arantes revela personagens que se assemelham à sua personalidade - Danilo Borges
Bia Arantes revela personagens que se assemelham à sua personalidade - Danilo Borges

Carinha de anjo com poderes de Bruxa? Longe da TV, a atriz Bia Arantes, 25 anos, não se considera nem uma coisa, nem outra. “Me defino como uma mistura de ambas, como todo ser humano. Tudo depende da situação, do contexto e da emoção envolvida no momento. Ninguém é uma coisa só e aí está a graça do ser humano,” compartilhou. 

Na telinha, a atriz explora bem ambos os lados. No SBT, ela foi sucesso como a protagonista Cecília de Carinha de Anjo. Já na Globo, vive a bruxa Brice, em Deus Salve o Rei. A oportunidade de transitar nos dois universos a entusiasma. “Trabalhar com personagens desafiadores é meu maior desejo, independente da emissora. Fui sempre bem acolhida em ambas, são profissionais e me ensinaram e ensinam muito”, comemora.

E as novidades na carreira da moça não param. No cinema, também fará sua imersão no filme Loop, com previsão de estreia ainda este ano. No longa, ela será mulher do protagonista, um físico que descobre como voltar no tempo, vivido por Bruno Gagliasso, 36.

“Ah, se eu pudesse...”
Se eu tivesse os meus poderes de Brice, usaria para aparecer e desaparecer em vários momentos (gargalhada). Também adoraria controlar o tempo e reviver alguns momentos especiais, tirar algumas dúvidas sobre o futuro.”

Dotes sensuais 
Dependendo da situação, uso, sim, é natural e faz parte de uma relação. Mas sem os exageros da Brice e sem ser algo tão premeditado, sensual. Acho que apelo mais para a fofice quando quero algo(risos).”

Troca de emissora 
O que me motiva são os papéis que faço, o quanto eles me desafiam e agregam na minha carreira. Isso é o mais importante. Eu faço o que faço por amar atuar, amar os personagens, e não por ego.”

Minas, Rio e São Paulo 
Uma correria enorme. Mas não me importo, quando fazemos o que amamos, o tempo passa mais depressa, não vemos e não sofremos. Sempre que posso, vou para São Paulo, onde tenho minha casa. Em Minas Gerais, de onde sou, vou todo feriado prolongado ou algum fim de semana para ficar com a minha família, que morro de saudade e que é minha maior base. Já o Rio é onde trabalho e amo esta cidade também!

Mais que um rostinho bonito 
Acho que as coisas são consolidadas por esforço e mérito, beleza é algo muito superficial e, honestamente, nunca defini minha aparência como algo determinante no meu trabalho. No meio artístico, o que não falta é gente bonita, então algo mais tem que se destacar.

Sem deslumbre
A fama e o glamour são conceitos que envolvem minha profissão e não são coisas concretas, mesmo. Atrás das fotos produzidas, dos eventos luxuosos, há sempre muita correria, muito cansaço, dedicação e são só parte do que fazemos, não a intenção principal. Nunca me deslumbrei por nada, sempre fui muito consciente.”