Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
TV / EITA!

Ana Paula Renault chora e nega que agrediu colega no SBT: "Era minha colega"

Ana Paula Renault chora ao fazer longo desabafo nas redes sociais; veja

Redação Contigo! Publicado em 26/05/2022, às 21h23

Ana Paula Renault chora e nega que agrediu colega no SBT: "Era minha colega" - Reprodução/TV Globo
Ana Paula Renault chora e nega que agrediu colega no SBT: "Era minha colega" - Reprodução/TV Globo

Em um vídeo polêmico, a ex-BBB Ana Paula Renault declarou nesta quinta-feira (26) que não agrediu a colega Flor nos bastidores do Fofocalizando.

Abalada, ela justificou sua decisão de só se pronunciar agora, seis meses após sua saída do SBT. Na época, circulou a informação de que ela teria causando uma confusão nos bastidores.

"Falaram que eu bati na Flor, que era minha colega de elenco, que Chris Flores entrou no meio. Imagine a cena. Infelizmente, nesse mesmo dia, Marília Mendonça morreu. Acho que assim como todos vocês, entramos em choque. Esse meu problema ficou ínfimo, mas ele continuou existindo", começou ela.

Ana Paula Renault acusou o jornalista Sikêra Jr de espalhar os boatos."Falou que o inimigo dobraria os joelhos. O inimigo em questão era eu, eu não sabia que eu era inimiga dele. Ele fez um recorte de todas essas matérias mentirosas e publicou no Instagram dele", disse ela.

"Eu sou jornalista e acho que nunca fui tão feliz na minha vida quanto fui no Fofocalizando", declarou muito emocionada. 

MAIS REVELAÇÕES

Durante o vídeo de nove minutos compartilhado em seu perfil, ela abordou diversos assuntos. A sua saída do SBT e diversas fofocas que tiveram entorno disso, a sua briga com Sikeira Jr e um episódio em que deixou a bancada do programa em que apresenta, o 4TalkCast.

No momento em questão, ela revelou que não aguentou continuar conversando com o convidado, que dizia muitas falas preconceituosas, negando o machismo e ofendendo a comunidade LGBTQIA+.

"Aconteceu um episódio horroroso… Faço parte do 4TalkCast e estávamos entrevistando uma pessoa da extrema direita, bolsonarista, que tem essas falas monstruosas, segregadoras, que atingem pessoas que foram marginalizadas a vida inteira", afirmou.