Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
TV / Drama

A Fazenda: Sabrina Paiva se mostra abalada ao dar notícia de demissão aos confinados

Tremendo, participante do reality show leu o comunicado e foi consolada pelos colegas

Redação Contigo! Publicado em 06/11/2019, às 13h25 - Atualizado às 13h28

Sabrina Paiva em A Fazenda - Reprodução
Sabrina Paiva em A Fazenda - Reprodução

A modelo Sabrina Paiva se mostrou abalada na tarde desta quarta-feira (5) ao ler o comunicado enviado pela Record TV em que é anunciada a demissão do operador de câmera responsável por um comentário racista contra a participante.

Tremendo, ela leu a carta com dificuldades e se mostrou emocionada, mas aliviada.

Após a leitura, ela ganhou abraços calorosos de alguns dos integrantes do reality.

No comunicado, a empresa conta que o profissional foi identificado logo após o programa.

"A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva. Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente", diz o comunicado.

Ao fim, a emissora ainda reitera que não compactua com este tipo de comentário e afirmou que, caso haja uma denúncia, o profissional terá que prestar esclarecimentos.

"A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar. A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções", diz.

No programa que foi ao ar nesta terça, integrantes do reality e os telespectadores ouviram alguém se referir a modelo como "macaca". Revoltada, ela cobrou explicações. Nas redes sociais, uma campanha de alerta pedia a apuração do caso.