Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Novelas / Golpe

Êta Mundo Bom: Braz dá golpe e deixa Ilde na miséria

O vigarista irá passar a perna na amante e humilhará a moça; saiba mais

Redação Contigo! Publicado em 21/08/2020, às 13h19 - Atualizado às 13h22

O vigarista irá passar a perna na amante e humilhará a moça; saiba mais - Reprodução/TV Globo
O vigarista irá passar a perna na amante e humilhará a moça; saiba mais - Reprodução/TV Globo

Braz (Rômulo Arantes Neto) vai passar a perna em mais uma amante.

Nos próximos capítulos de Êta Mundo Bom, o mulherengo, que já tirou todo o dinheiro de Diana (Priscila Fantin), também irá deixar Ilde (Guilhermina Guinli) sem nenhum dinheiro na conta.

Após prometer para Ilde que iria abrir uma conta conjunta com ela para que começassem uma vida juntos, no entanto, só ela deposita o dinheiro na tal conta e ele irá transferir tudo para uma conta só para dele. Logo, Ilde tenta comprar alguns vestidos e não consegue, pois não tem dinheiro no banco.

Assim, ela questiona Braz sobre o que aconteceu e ele entregará o golpe: “Ainda não entendeu, Ilde? Eu raspei a conta. Transferi tudo para meu nome. Em outro banco."

Então, Ilde dirá que a maior parte do dinheiro da conta conjunta era dela e ele rebate: "Usou o verbo no tempo correto, Ilde. Era. Veja só a minha situação. Quis ser justo com minhas irmãs, dei a elas parte do que Diana pegou de papai com a venda da casa. Fui verificar. Não era suficiente para eu viver durante os estudos de diplomacia. Aí apareceu você, a dizer que arrancou dinheiro de seu ex-marido. Achei justo tirar de você também. Passei para minha conta. Você foi muito boba de acreditar em mim, depois de Diana tê-la avisado. Eu pensei... Será que o amor torna as pessoas burras?", afirmará o vigarista.

Em seguida Braz confessará que vai atrás de outra mulher no Rio de Janeiro: "Vou para o Rio de Janeiro agora. Estas são minhas malas, como percebeu. Mas vou sozinho. Quanto a amor... Sabe, quando voltei para São Paulo, obrigado por meu pai, deixei uma moça lá no Rio. Filha de um grande diplomata. A família não me aceitava. Mas agora que hei de estudar diplomacia, eu serei um genro bem-vindo. Ilde, agradeço. Graças a você serei um bom diplomata. Fez um bem", dirá.

Antes de sair, ele ainda humilhará a ex-amante: "Nunca te amei. Nem amaria uma mulher cínica, interesseira. Eu soube que até maltratava um menino que estava na cadeira de rodas, seu enteado. Você merece o que fiz."