Armando Babaioff, de Bom Sucesso, revela que morte é muito pouco para seu personagem

O ator revelou que interpretar um vilão foi um dos maiores desafios da sua carreira

Redação Contigo! Publicado segunda 20 janeiro, 2020

O ator revelou que interpretar um vilão foi um dos maiores desafios da sua carreira
O ator revelou que interpretar esse personagem foi um dos maiores desafios da sua carreira - Reprodução/Instagram

Bom Sucesso está na sua reta final e um dos destaques da trama foi o ator Armando Babaioff, que interpreta o vilão Diogo.

Nesta segunda-feira (20), em entrevista ao F5, Armando Babaioff avaliou como foi fazer o seu primeiro vilão e revelou que se sente mais preparado para atuar.

O ator contou que se surpreendeu com o personagem e que esse foi um dos maiores desafios de sua carreira: “Diogo, certamente, foi um dos maiores desafios que encontrei na carreira.”

Armando falou que gostou de atuar pela primeira vez como vilão e que esse personagem deu liberdade para interpretar:

“O vilão habita um lugar muito específico na dramaturgia. Ele pode tudo, dentro da coerência do texto. Ele permite o exagero, flerta com o over, tropeça em excessos o tempo todo e isso, para um ator, é piscina cheia. Só mergulhar. É um personagem que desestrutura, um elemento de desordem, ele atropela a moral em busca do que ele acredita, das ambições patéticas que ele tem", revelou Babaioff.

Quando perguntado se gostaria de ser outro vilão, o ator não deixou claro, mas disse que a vilania o conquista bastante:

“A vilania me ganha, sim, pela possibilidade de jogo, da cena. Porque ele vai nesse lugar, quase didático, de criação do caos. É vivo, é intenso, é ridículo, é um desenho animado. Eu quero bons personagens, não existe um tipo que eu prefira mais, eu quero trabalhar”, contou o ator.

Armando acredita que o final de Diogo deveria ser algo além do que o público espera:

“É o que a gente espera. Esse homem fez mal a muita gente. O Diogo matou pessoas. A morte da Jeniffer [Nathalia Altenbernd] é assombrosa, ela é jogada dentro de uma caçamba de lixo. Isso é seríssimo. Eu continuo achando que a morte não é o castigo que ele merece”, finalizou Armando Babaioff.

Último acesso: 22 Feb 2020 - 16:01:29 (1095880).