Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / DESABAFO

UTI, rins parando e risco de vida: Nanda Costa faz relato assustador do parto

Em relato forte, Nanda Costa contou que foi salva pela agilidade da obstetra; veja na íntegra

Redação Contigo! Publicado em 20/11/2021, às 14h11

Nanda Costa conta que correu risco de vida no parto: "Rins começaram a parar" - Reprodução/Instagram
Nanda Costa conta que correu risco de vida no parto: "Rins começaram a parar" - Reprodução/Instagram

A atriz Nanda Costa assustou os fãs ao fazer um relato tocante sobre o parto das gêmeas Kim e Tiê. Pela primeira vez, ela contou que teve uma gestação tranquila, mas que no parto tudo mudou.

Um mês após o nascimento de suas filhas com Lan Lahn, ela desabafou neste sábado (20).

"Ontem fez um mês que nascemos! Sem dúvida é o momento mais desafiador e intenso da minha vida. Tive uma gravidez tranquila, nunca me senti tão bem em toda minha vida. Mas, de repente, minha pressão subiu, meus rins começaram a parar e, com 35 semanas e 3 dias de gestação, precisamos antecipar o parto. Pré eclampsia! Minha obstetra foi precisa, cirúrgica e, graças a Deus, salvou a minha vida! Minha mulher não saiu do meu lado um segundo sequer", contou a atriz.

Nanda Costa contou que a filha Kim foi a primeira a nascer. Ela veio ao mundo com um peso menor do que era esperado pela equipe médica. 

"Kim foi a primeira a nascer e, para nossa surpresa, pesando menos do que imaginávamos: 1.815 quilos. Nasceu lindamente, respirando sozinha e com a mãozinha esquerda erguida. Ao vê-la, Lan bateu palma e gritou: 'Chora, Kim' e nossa menina estreou com um choro forte e potente. Exatamente um minuto depois, veio Tiê, com os olhos bem abertos como quem diz: 'Chegamos, mamães, que que tá pegando?'", declarou.

Depois foi a vez de Tiê, que nasceu com mais peso. A primogênita então precisou ir à UTI. 

"Tiê chegou pesando 2,22 quilos e foi para o quarto com a gente. Já Kim, precisava ganhar peso e foi para UTI. Quanto a mim, fiquei internada uma semana para controlar a pressão e me recuperar. Nasci mãe no susto e 'padecer no paraíso' nunca fez tanto sentido. Tive que me dividir entre quarto, UTI e passagens pelo lactário para tirar leite e alimentar a pequena Kim, que chegou a 1,6 quilos. O hospital/maternidade está em obra e, dois dias depois do parto, entre essas idas e vindas, fiquei presa no elevador, o que aumentou ainda mais a minha pressão e potencializou meu puerpério. Tiê e eu recebemos alta 5 dias após o parto. Kim só receberia alta quando alcançasse pelo menos 2 quilos", relatou.

"Não sabíamos quanto tempo poderia levar. Em alguns dias ela ganhava, em outros perdia. Cada grama era muito comemorado, muito mesmo. Dias de muita chuva e muito choro no Rio de Janeiro, mas, como a Lan sempre diz, “um barco não navega sem tempestade”. Até que no primeiro dia de sol, ela veio pra casa e reencontrou a irmã depois de duas semanas. Foi mágico e, talvez, o melhor dia dos últimos 30. Tem uma parte da vida que a rede social não mostra e como estamos vivendo tempos de julgamentos cada vez mais dificeis, as vezes preferimos focar em compartilhar as alegrias. Mas hoje, eu escolhi dividir o quão difícil foi e tem sido".

Veja:

FAMÍLIA

As gêmeas de Nanda Costa e Lan Lahn curtiram um banho de sol delicioso neste domingo (14). Nas redes sociais da musicista, o casal aparece em um clique adorável com as pequenas Kim e Tiê no colo enquanto recebem bastante vitamina D.