Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / COVID-19

Socialite é investigada após ser acusada de contaminar 44 pessoas com o coronavírus

Irresponsabilidade da socialite virou um escândalo; promotor acompanha de perto o caso

Redação Contigo! Publicado em 19/03/2020, às 17h05 - Atualizado em 01/05/2020, às 22h59

Socialite é investigada após ser acusada de contaminar 44 pessoas com o coronavírus - Reprodução
Socialite é investigada após ser acusada de contaminar 44 pessoas com o coronavírus - Reprodução

Uma socialite uruguaia está sendo acusada de ser responsável pela infecção de pelos menos 44 pessoas com o novo coronavírus.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, a decoradora Carmela Hontou, 57 anos, voltou da Europa com sintomas da doença, mas não manteve a reclusão. Ela chegou a ser hospitalizada na Espanha, mas não seguiu os protocolos médicos.

"Ele me deu antibióticos para tomar por 14 dias, mas eu tomei menos, porque me sentia bem", disse ela.

Ela retornou para o Uruguai em 7 de março. Como estava sem sintomas, foi normalmente para um casamento com mais de 500 convidados. Dias depois, 44 pessoas testaram positivo.

Assim que a história se tornou pública, ela foi muito criticada. De quarentena em casa, ela seguiu recebendo visitas de amigos e familiares, o que não é recomendado pelos especialistas.

Ela então foi denunciada pelos vizinhos por não cumprir os protocolos e será investigada por um promotor.

Carmela Hontou pode ser processada caso fique comprovado que ela agiu de má fé.