Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / CONFUSÃO

Maternidade é condenada por privilegiar Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso no parto de Zyan

Decisão judicial concluiu que casal foi privilegiado; veja os valores da indenização

Redação Contigo! Publicado em 02/12/2020, às 09h10 - Atualizado em 09/12/2020, às 09h10

Maternidade é condenada por privilegiar Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso no parto de Zyan - Reprodução/Instagram
Maternidade é condenada por privilegiar Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso no parto de Zyan - Reprodução/Instagram

A maternidade no Rio de Janeiro em que nasceu Zyan, filho de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, foi condenada a indenizar mais um casal. 

É que eles proibiram a presença de um fotógrafo para registrar o parto realizado no local.

Só que a maternidade não teve a mesma atitude no momento do nascimento do casal de famosos: o nascimento do herdeiro de Gagliasso foi registrado como manda o figurino. 

O casal entrou na justiça alegando que não recebeu o mesmo tratamento e ganhou a causa. Agora, os dois vão receber de indenização R$ 41.800. As informações são da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

"Nessa linha de raciocínio, constata-se que a conduta da ré caracterizou privilégio não abarcado pela ordem jurídica, violação à eticidade, ao princípio da isonomia (art. 5º, caput, crfb/88), ao direito básico à prestação adequada e transparente (art. 6º, iii do cdc), em dissonância com o princípio da boa-fé objetiva (art. 4º, iii do cdc), concluindo-se pela falha na prestação do serviço e pela lesão aos direitos da personalidade", diz um dos trechos da decisão.