Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / DESABAFO

Lembra dela? Regininha de 'O Clone' explica afastamento da TV e cita a filha: "A vida muda"

Longe das produções para a TV, ela mudou de carreira e viu tudo se transformar; veja

Redação Contigo! Publicado em 03/11/2021, às 07h36

Lembra dela? Regininha de 'O Clone' explica afastamento das novelas e cita a filha: "A vida muda" - Reprodução/Instagram
Lembra dela? Regininha de 'O Clone' explica afastamento das novelas e cita a filha: "A vida muda" - Reprodução/Instagram

Lembra dela? Imortalizada como a Regininha da novela O Clone, a atriz Viviane Victorette esclareceu porque deu uma pausa na carreira artística. Há seis anos ela não faz nada na televisão.

"Trabalhei com pessoa incríveis e tive grandes oportunidades, mas a vida muda. Engravidei e, para quem é mãe, tudo fica mais complicado. Até um banho é difícil de tomar. Até hoje, é difícil ter esse tempo. Preciso falar sério: "Vou tomar banho agora"', diz com bom humor.

A estrela conta que também usou os últimos anos para investir em sua formação. "Também fiz questão de estudar. Cheguei a cursar Veterinária, mas fui chamada para "América" e não deu para conciliar. Depois, já era mãe e não deu", disse ela para a colunista Patrícia Kogut, do jornal 'O Globo'.

Ela então estudou e se formou em psicologia, tema que sempre despertou interesse.

"Aí optei por fazer Psicologia, adoro ler e estudar sobre muitos assuntos, achei que faria sentido. Consegui terminar com muita ajuda do pessoal da faculdade, porque era eu sozinha e minha filha ia comigo para as aulas. Professores, coordenação, amigos, todos me apoiaram", disse.

DECLARAÇÕES

Quando estava assistindo à reprise da novela no canal Viva, a estrela disse que não segurava a emoção.

"Às vezes choro assistindo. Foi um trabalho de entrega total, grande aprendizado, com um grande elenco. Amava gravar. Ficava cansada, tinha um desgaste físico e emocional, mas recompensador. Sou muito grata a Gloria (Perez à autora), que explorou esse tema com muita clareza e realidade, ao mostrar o drama das famílias com os usuários, ainda bem atual na sociedade", diz.