Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / ABSURDO!

Ex-Chiquititas denuncia racismo sofrido pelo irmão nos EUA: "Doença de macaco"

Ex-Chiquitita denuncia racismo e relata situação de preconceito vivida pelo irmão de 15 anos em uma academia nos Estados Unidos

Redação Contigo! Publicado em 21/07/2022, às 13h51

Ex-Chiquitita denuncia racismo sofrido pelo irmão nos EUA: "Doença de macaco" - Reprodução/Instagram
Ex-Chiquitita denuncia racismo sofrido pelo irmão nos EUA: "Doença de macaco" - Reprodução/Instagram

A atriz Gabriella Saraivah abriu o coração e denunciou um caso de racismo que o irmão Guido Saraivah, de 15 anos, sofreu em uma academia nos Estados Unidos.

De acordo com seu relato nas redes sociais, um rapaz afirmou que o menino passaria "doença de macaco" a outras pessoas e que, por ser brasileiro, ele faria "faculdade na cadeia".

"Já é a segunda vez que meu irmão tem que escutar comentário racista na academia porque a gente é latino. Da primeira eu não estava com ele, aí o cara perguntou de onde ele era e o que ele queria fazer de faculdade. Meu irmão falou que era do Brasil e ele falou assim: 'Ah, então, você vai fazer faculdade na prisão, né?'", começou ela.

Dessa vez, o jovem estava limpando a máquina que havia usado na academia e ouviu mais uma ofensa criminosa: "O cara falou bem assim: 'Que bom que você está limpando, assim ninguém vai pegar doença de macaco'".

Gabriella Saraivah é conhecida por ter feito parte do elenco de Chiquititas, entre 2013 e 2015. Atualmente, ela vive na Califórnia com o irmão.

Veja:

@gabriella_saraivah

Muito chato isso… E isso acontece tanto com os brasileiros aq, ja escutei tantas historias e ver meu irmao passando por isso me entristece muito

♬ original sound - gabriella_saraivah

QUE SITUAÇÃO!

Tábata Poline, repórter da Globo que integra o time de Fantástico, desabafou nas redes sociais sobre um episódio de racismo que sofreu em um shopping no Rio de Janeiro. Desolada, ela explicou que as funcionárias de uma loja se recusaram a atendê-la ao lhe ver entrando no local.

"Logo eu, tão combativa, me vi exausta quando deveria me posicionar. Na My Place, do Shopping Rio Sul, cinco vendedoras me olharam dos pés à cabeça e decidiram não me atender", iniciou a jornalista em seu Twitter, causando indignação coletiva em seus seguidores.