Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / EMOÇÃO

Entalada com a dor da morte de Paulo Gustavo, Dani Winits dispara: "Não morreu de Covid, ele morreu de Brasil"

No dia em que será realizada a missa de sétimo dia em homenagem ao ator, ela fez desabafo polêmico

Redação Contigo! Publicado em 11/05/2021, às 16h53

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram - Entalada com a dor da morte de Paulo Gustavo, a atriz Dani Winits dispara: "Não morreu de Covid, ele morreu de Brasil"

Ainda entalada com a dor da morte de Paulo Gustavo, a atriz Dani Winits usou as redes sociais nesta terça-feira (11) para desabafar.

Ao convidar os fãs para assistirem à missa de sétimo dia em homenagem ao ator, ela pediu que a morte precoce do humorista de 42 anos não seja em vão.

"Que a partida desse mais que amor da minha vida e da vida de tantos brasileiros chamado Paulo Gustavo, aliada a perda infindável de todos os outros amores das vidas de alguém em nosso país, não sejam e não fiquem em vão", afirmou.

Ao fim, ela ainda soltou um desabafo e lembrou que foi a inércia que matou o ator.

"Paulo Gustavo não morreu de Covid, morreu foi de Brasil! Dessa enferma e decrépita política hostil! Desse tamanho descaso adorado, cultuado e capitaneado por esse desgovernado governo senil", disparou ela.

A MISSA

Após a cerimônia, o Cristo Redentor será apagado em homenagem às vítimas da Covid-19, diz o jornal.

Para evitar aglomerações, a cerimônia será transmitida ao vivo pelo canal Multishow, a partir das 18h30 (horário de Brasília). A cerimônia será realizada por Padre Omar, reitor do Santuário.

Segundo a equipe responsável pela organização, a celebração seguirá as normas internacionais contra o Coronavírus e as regras da Arquidiocese do Rio de Janeiro e da Vigilância Sanitária.