Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / Eita!

Detido com drogas, Dado Dolabella defende consumo de maconha: "Perdoai-vos senhor"

O artista Dado Dolabella defende consumo de maconha após ser preso com drogas; confira a publicação

Redação Contigo! Publicado em 13/05/2022, às 19h48

O artista Dado Dolabella defende consumo de maconha após ser preso com drogas; confira a publicação - Reprodução/Instagram
O artista Dado Dolabella defende consumo de maconha após ser preso com drogas; confira a publicação - Reprodução/Instagram

Nesta sexta-feira (13), o ator Dado Dolabella defendeu o consumo de maconha após ser detido com a droga. Ele utilizou versículos bíblicos para falar das críticas feitas ao entorpecente. "Perdoai-vos, Senhor", escreveu.

Em suas redes sociais, o artista compartilhou uma foto segurando uma folha da planta e alguns recortes de notícias falando sobre o uso medicinal da maconha. Na legenda, ele refletiu:

"Eu ouvi alguém falar má.conha? Isso é coisa de coloniza.dor/explora.dor que perpetua até hoje. Vale tanto para a medicina trazida pelos pretos da África, quanto para suas crenças religiosas. Como também falam e sempre falam da má.cumba, que de má só tem na cabeça de quem criminaliza", escreveu Dolabella.

O ator acrescentou: " Passe para o lado e veja o quanto sempre estiveram errados. Pois assim ganham mais dinheiro. Perdoai-vos Senhor, eles não sabem o que estão dizendo e fazendo", finalizou ele, em referência a Lucas 23.34, versículo da Bíblia Sagrada.

O posicionamento de Dolabella aconteceu após a coluna Na Mira, do Metrópoles, divulgar detalhes sobre a detenção do artista com porções de maconha, caso ocorrido em 21 de março.

View this post on Instagram

A post shared by DДDФ (@dadodolabella)

DETIDO

O ator Dado Dolabella foi detido pela Polícia Militar por porte ilegal de drogas em São João D'Aliança, Goiás.

Enquanto passeava pelas ruas do município, ele foi abordado por oficias que encontraram 12 gramas de maconha com o ex-A Fazenda.

O artista foi liberado após assinar o Termo Circunstanciado e confirmar presença na audiência quando for intimidado pela Justiça. A substância ilegal foi enviada para perícia na Polícia Civil de Goiânia.