Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / DESABAFO

Cleo abre o coração e fala sobre compulsão alimentar: ''Tudo doentio''

A atriz falou sobre dietas rigorosas e compulsão por comida

Redação Contigo! Publicado em 31/10/2019, às 08h43 - Atualizado às 08h50

Cleo - Instagram
Cleo - Instagram

Cleo tem enfrentado muitas críticas por conta de seu corpo. Os haters de plantão dizem que, a atriz está fora dos padrões de beleza. 

Em uma entrevista concedida ao jornalistaLeo Dias, a filha de Gloria Piresfalou sobre a fase que está vivendo e contou como lida com a compulsão alimentar:

“Eu entendo há muito tempo o que é a compulsão e via que eu estava ali perto. Me identificava com aquilo. Mas nunca fui a fundo nisso e acho que neste ano eu realmente vi que tinha essa questão: compulsão com a comida. Você está feliz e quer comemorar. Tristeza, alegria, ansiedade, depressão”, iniciou.

“Não é que é uma desculpa, mas é para onde meu organismo vai. Descobri que tinha muitos gatilhos e que eu acabava indo para um lugar de descontrole total, em forma de autopunição. Não é saudável. Dava prazer, mas não era saudável. Amo comer, mas, quando você perde o controle e aquilo vira um foco, fica doentio e problemático”, revelou a morena.

Cleo ainda revelou que fez uso de remédios para emagrecer, e abusou de dietas rigorosas para chegar ao peso ideal:

“Eu fazia muita dieta maluca e tomava remédio. Tirava compulsão da comida e, às vezes, conseguia colocá-la em exercício e em querer ficar magra. A compulsão para comida foi para esses outros lugares, mas eles não duram. E é tudo doentio. Você pode estar magra, mas a sua cabeça é doente ainda. Não quero que seja uma coisa pesada, mas é uma questão séria”.

Questionada sobre uma possível terapia para controlar a compulsão, ela nega, e diz que busca ajuda de outras formas: 

“Não fiz terapia para a compulsão. Tenho vontade de fazer hipnose. Mas eu tenho melhorado muito. Hoje em dia não tenho vergonha de pedir ajuda. Eu era muito autoafirmativa e me defendia, mas tudo bem, fazia parte. Como mulher, às vezes, você tem que fazer isso para se impor. Mas chegou um momento da minha vida em que eu tive mesmo que pedir ajuda. E eu tenho ajuda. Tenho uma equipe incrível em casa e no trabalho”.