Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Famosos / GENTE?

Carta psicografada de Eliza Samúdio revela local em que está o corpo: "Nunca imaginei"

Vidente publica carta psicografada de Eliza Samúdio e garante que sabe onde o corpo da modelo foi jogado

Redação Contigo! Publicado em 01/08/2022, às 11h50

Carta psicografada de Eliza Samúdio revela local em que está o corpo: "Nunca imaginei" - Reprodução/Instagram
Carta psicografada de Eliza Samúdio revela local em que está o corpo: "Nunca imaginei" - Reprodução/Instagram

Uma carta psicografada e atribuída à Eliza Samúdio pode colocar fim a um dos mistérios mais duradouros: afinal, onde está o corpo da modelo morta há 12 anos?

Segundo informações da vidente Chaline Grazik, a informação será revelada em breve.

É que ela publicou uma carta que teria sido enviada pelo espírito da modelo. Ela foi morta a mando de Bruno Fernandes, o goleiro Bruno.

A vidente publicou um trecho da carta e diz que o corpo foi jogado em um rio.

"Foi cruel, foi horroroso. Eu tentava pedir socorro, mas ninguém me ouviu. Meu pescoço doía tanto, apertaram, até faltar oxigênio no meu corpo. Mas, neste momento, meu espírito saiu imediatamente do corpo. Ficou perto de uma árvore de onde vi tudo o que fizeram comigo. De repente, veio um homem mal-encarado, de pele morena e camiseta vermelha. Naquele dia eu não sabia quem era ele. Mas eu conseguia ver tudo o que faziam comigo, uma sensação que eles tinham de pavor, que não sabiam o que fazer. Pareciam endemoniados. Nunca imaginei do que fossem capazes. Um dizia para o outro como esconder o corpo... Ddecidiram me jogar num rio, que lembro nitidamente, um rio fétido. Pegaram uma madeira com fiapos e me bateram muito, até que meu corpo ficasse no fundo. Eles tinham cara de apavorados, mas mesmo assim cometeram o crime. Eu vi tudo, senti tudo", relata a carta.

E AGORA?

A mãe de Eliza Samúdio contou que o filho da modelo, Bruninho Samúdio, quer conhecer o pai.

O goleiro Bruno foi condenado pela morte da modelo em um crime que chocou o Brasil há 11 anos.

Segundo a avó,  o menino se revoltou recentemente ao lembrar a morte da mãe.  “Dia desses, ele me questionou sobre a morte da mãe porque se sente culpado pelo crime. Nunca tinha visto ele se revoltar ou ficar tão abalado. Vi meu neto socar o colchão dele com força... Disse que ele não é culpado de nada. O único culpado nessa história é o pai”, disse ela ao jornal Extra.