Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Famosos / EITA

Bruno Gagliasso faz crítica pesada à postura de Regina Duarte e não perdoa: “Não dá”

Ator lacra em discurso contra postura da secretária da cultura e internautas pedem socorro

Redação Contigo! Publicado em 08/05/2020, às 10h19 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

Bruno Gagliasso faz crítica pesada à postura de Regina Duarte e não perdoa: “Não dá” - Reprodução/Instagram
Bruno Gagliasso faz crítica pesada à postura de Regina Duarte e não perdoa: “Não dá” - Reprodução/Instagram

Além de Anitta e outras celebridades, o ator Bruno Gagliasso também se pronunciou sobre a performance de Regina Duarte durante sua entrevista para a CNN Brasil.

O ator usou seu perfil nas redes sociais na noite da última quinta-feira, 7, para mostrar como ficou inconformado com a postura da secretária da cultura e aproveitou para detonar em legenda:

“Não dá para desculpar não, Regina. Não dá para desculpar o seu deboche com torturados pelo Estado, sua naturalização da barbárie. Não dá para desculpar sua arrogância ao dar de ombros às minorias, esquecendo-se que a senhora é parte do governo e tem a obrigação de trabalhar para todos, não apenas sua pretensa maioria. Não dá para desculpar seu silêncio, sua falta de projetos, a forma como você trata os trabalhadores do audiovisual brasileiro”, disse.

Ele continuou: “Não dá para desculpar sua falta de diálogo com a categoria, a sua estupidez com jornalistas e ex-colegas de trabalho. Não dá para desculpar a preferência que a senhora tem por ditadores, genocidas, irresponsáveis, gente sem compromisso com a verdade e com a vida. Não dá para desculpar os 9.146 corpos que estão enterrados com uma pá de descaso do seu governo. Não dá para desculpar todos esses caixões que a senhora desenterra e carrega nas costas junto com seu governo e com sua ideologia monstruosa”.

Amigos, celebridades, família, fãs e seguidores de Bruno também desaprovaram totalmente atitude de Regina e aproveitaram a publicação para mostrarem indignação:

“Inacreditável! Desprezível!”, “Vergonhoso”, “Destruiu sua memória, Regina”, “Não dá pra acreditar nisso!”, “Inadmissível, desumano, irresponsável, ignorante. Como isso é possível? Grave, Regina, grave!”, “Eu juro que nao acreditei. Mas a ficha caiu e caiu pesada”, “Intolerável! Inadmissível! Uma insensibilidade monstruosa que beira desequilíbrio psiquiátrico”, "Socorro".