exclusivas   / Exclusiva

Luan abre o jogo sobre o fim da Um44K e amizade com Saulo Pôncio: ''A gente foi fraco''

Cantor falou sobre excessos ao lado do amigo e a decisão de encerrar a parceria; veja

Redação CONTIGO! Publicado quinta 23 julho, 2020

Cantor falou sobre excessos ao lado do amigo e a decisão de encerrar a parceria; veja
Luan abre o jogo sobre o fim da Um44K e amizade com Saulo Pôncio - Reprodução/Facebook

Luan abriu o jogo em uma live exclusiva para a CONTIGO! nesta quinta-feira (23).

O cantor e compositor, ex-Um44K, conversou com a CONTIGO! sobre o fim da banda, o início da carreira solo e fez uma retrospectiva da formação do duo que levou ele e Saulo Pôncio ao estrelato, antes de terminarem a parceria musical.

Ele afirma que a afinidade dos dois foi instantânea: "Quando eu conheci o Saulo foi amor à primeira vista, de irmão, sabe?". A banda começou em 2015 e o sucesso foi praticamente imediato: descolaram um contrato com gravadora, passaram a escrever músicas para artistas famosos e tiveram canções incluídas em trilhas sonoras de novela.

No entanto, em 2020, a banda acabou. "Foi um choque", relata Luan. Ele conta que a decisão veio após a subida do Monte Horebe. "A gente teve um choque, a gente foi no monte, e a gente tava vivendo uma fase muito louca, muito perdida. Imagina, éramos dois jovens que nunca nem experimentaram da vida, eu posso dizer que minha mãe nem me deixava sair direito de casa. Eu comecei a viajar o Brasil inteiro fazendo show, e aquela loucura de todo mundo te amar, todo mundo querer te agradar. E a gente acabou se perdendo, a gente foi fraco".

E reforça: "A gente fez muita besteira". A decisão de acabar a dupla veio de Saulo. "O Saulo decidiu não fazer mais parte, não cantar mais música secular. Ontem eu tava com ele, a gente nunca deixou de se falar, a gente é família, é irmão", afirmou Luan. Ele inclusive afirmou que passou parte da quarentena na casa do amigo.

Enquanto Saulo seguiu o caminho da igreja, Luan escolheu continuar a investir na música: "Ele decidiu abdicar e viver uma vida religiosa. Eu decidi fazer uma carreira solo, uma nova fase da minha vida". E garante: "Nós somos amigos mesmo, não teve nenhuma desavença".

MEDO

No meio de julho, o pai de Saulo desabafou sobre o medo de perder o filho.

O pastor Márcio Pôncio abriu o coração: “É difícil eu alterar a voz. O Saulo passou por um momento ruim. Tive meus patrões, quando eu tinha 20 e poucos anos, que faziam festas com garotas de programa e eu nunca me envolvi. Sempre passei isso para ele, que nunca me envolvi e me mantive perto de Deus. E eu via que o Saulo estava se deixando levar".

Último acesso: 24 Oct 2020 - 00:41:50 (1117828).