Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

"Ele tem de mim a alegria!", diz Larissa Bracher, de Novo Mundo, sobre o filho, Valentim

Atriz, que fez a Benedita na novela das seis, revela como ela e o marido, o cantor Paulinho Moska, criam o menino de 6 anos

Por Ligia Andrade Publicado em 07/06/2017, às 17h56 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Larissa Bracher e o filho Valentim - Fotos: Fabrizia Granatieri
Larissa Bracher e o filho Valentim - Fotos: Fabrizia Granatieri
"Aqui em casa tudo é baseado na conversa”, revela Larissa Bracher, 40 anos, ao falar da criação do filho, Valentim, 6, de seu casamento com o cantor Paulinho Moska, 49. “Ele é opinativo, igual ao pai fisicamente e é do campo das ideias. O que tem de mim é a alegria.” A atriz, que se despediu de Benedita, irmã de Domitila (Agatha Moreira), em Novo Mundo (Globo), não esconde a saudade que sente dos colegas de elenco. “É uma tristeza, nos afinamos. O elenco fixo é pequeno, o que é uma pena”, desabafa. Há sete anos, Larissa também trabalha com life coach e coach de atores, com uso de Programação Neurolinguística e hipnose (PNL). “Realmente é o meu dia a dia. Teve um momento que pensei que só iriam me enxergar por esse lado.” Casada há quase 10 anos com Moska, a atriz afirma que um dos pilares dessa relação é a troca, que é constante. “Ficamos de madrugada conversando... O que segura a nossa admiração, parceria, casamento é a dialética. É onde me sinto em casa. Por isso que o Valentim é um grilo falante (risos). Paulinho me influencia em muitas coisas. Tudo passa. O que vai ficando? O que tem a ver com a sua essência”, atenta.

Com pais artistas plásticos, Larissa veio de um lar que valorizava a cultura. Nascida e criada em Ouro Preto, Minas Gerais, sempre se viu às voltas com a História do Brasil. E é um pouco desse universo que tenta passar para Valentim. “A criatividade é algo que vai segui-lo espontaneamente,  assim como foi comigo. Achava que a vida de todos era assim.” A atriz veio para o Rio de Janeiro aos 19 anos com a intenção de voltar para suas raízes. “Já era formada em Artes Cênicas, aprendi o fazer artístico, não da fama, do reconhecimento. Meus pais são dois operários da arte até hoje”, declara. No segundo período da faculdade de Filosofia, foi chamada para fazer a Oficina de Atores da Globo e acabou sendo contratada. “Foi uma das decisões mais difíceis, porque minha família, meu namorado, minha faculdade, tudo era lá... Vivo tentando voltar para casa até hoje (risos). Casei, separei, casei de novo, tive filho.” 

Ela é casada com o cantor Paulinho Moska

Melhor amiga do ex-marido
O primeiro casamento de Larissa durou 10 anos. Foi o ex, aliás, quem a apresentou à Moska. Os dois se conheceram em uma festa. “Já estava separada e descobrimos várias coisas em comum. Mas até hoje sou a melhor amiga do meu ex-marido, ele fica com Valentim quando precisa. A mãe do Antônio, primeiro filho do Paulinho, de 20 anos, também é próxima. É Natal, Dias das Mães com todo mundo junto”, diverte-se, contando ainda que o filho tem pavor da ideia de ter um novo irmão. “Ele olha para minha barriga e diz: ‘Mamãe, é bebê aí ou você só precisa malhar?’ Paulinho é ateu, aqui em casa tudo é pedido para o universo, então Valentim diz: ‘Tomara que ele nunca me dê um irmão...”. Paulinho me influenciou pelo fato de ser questionador. Hoje sou mais para ateia, especialmente depois do coach, porque fui para a Física Quântica. As minhas explicações se originaram da ciência e não da fé religiosa”, justifica.  

Larissa conta que o pequeno não quer ter outro irmão

Alimentação natureba
Durante 19 anos, Larissa foi adepta à prática de ioga. “Até tentei voltar há um tempo, mas fui me tornando uma pessoa impassível, o que me atrapalhava no dia a dia. A atriz não come carne vermelha desde a adolescência. Toda semana, recebe em casa uma cesta de Minas Gerais com produtos orgânicos. “Tenho uma alimentação mais natureba”, diz ela, que, há um ano, descobriu a musculação. Está fazendo três vezes na semana com o acompanhamento de uma personal. “Realmente, o meu corpo mudou. Carreguei um pouco da influência da ioga e da respiração. Vou na ortomolecular e na nutricionista.” Larissa aprova usar a tecnologia a seu favor, sem dispensar o uso de botox. “Não sou contra. Não gosto de ver uma cena e ficar mais preocupada com isso do que com o trabalho em si. Faço tudo na medida”, ressalta. Indicada a dois prêmios de teatro pela peça Genderless – Um Corpo Fora da Lei, a atriz está em turnê, com previsão de voltar ao Rio de Janeiro em julho. O monólogo é baseado na história de Norrie May-Welby, primeira pessoa que conquistou na Justiça o direito de ser reconhecida como “sem gênero específico”. “Na pesquisa, entendi a angústia dos trans. Precisamos falar sobre isso.”