Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Críticas / FIM DE UMA ERA

Opinião: Fátima Bernardes deixa legado de responsabilidade social e diversidade com o 'Encontro'

Fátima Bernardes deixa legado com o 'Encontro' nesta sexta-feira (1) após uma década; formato terá grandes desafios pela frente

Gustavo Assumpção Publicado em 01/07/2022, às 22h23

Em dez anos, Fátima Bernardes usou o Encontro como espaço de debate e diversidade na TV - Reprodução/TV Globo
Em dez anos, Fátima Bernardes usou o Encontro como espaço de debate e diversidade na TV - Reprodução/TV Globo

Deixando o Encontro nesta sexta-feira (1) após uma década à frente da atração, Fátima Bernardes pode seguir seu novo caminho com a sensação de dever cumprido.

Ao longo desses anos todos, a apresentadora construiu uma espaço raro na televisão de debate e exposição dos problemas brasileiros. Após um começo tímido e focado nas estrelas da própria Globo, o programa foi deslocando seu olhar para temas sociais e sensíveis.

Aos poucos, o matinal se tornou um espaço em que pessoas comuns puderam contar suas histórias e expor suas dores. Por isso não é ao acaso que o programa tenha gerado a ira dos conservadores e muitas vezes se tornado alvo de campanhas difamatórias. Sempre que um crime, uma injustiça ou uma situação de revolta ganhava o noticiário, um debate era proposto pelo programa. Esse diálogo permitiu, ao longo dos últimos dez anos, o surgimento de novas vozes.

A influenciadora Tia Má, negra; o poeta Bráulio Bessa, nordestino; a apresentadora Mona Lisa Duperron, também nordestina; e o jornalista Manoel Soares, que agora assume o comando da atração ao lado de Patrícia Poeta, são novos talentos alçados ao sucesso por aparições no programa.

Tia Má, inclusive, usou suas redes sociais para exaltar justamente esse lado acolhedor do formato - ela teve sua vida totalmente alterada pela suas aparições no programa e se consolidou como influenciadora, palestrante e apreentadora. 

“O Encontro mudou a minha vida! Lembro da ligação que recebi, sendo convidada para falar da repercussão de um video que tinha viralizado. Achei que fosse trote e quase desligo. Logo em seguida, recebo um e-mail, com todas as informações. Fui, e ao chegar no palco, estava tão nervosa, a Fátima me deu um abraço super afetuoso, como se dissesse… ”vai ficar tudo bem”… e ficou! Fui convidada mais duas vezes, até que Fátima me chamou de parceira”, disse ela.

Ao vivo nesta sexta-feira, Manoel Soares agradeceu à Fátima Bernardes pelas oportunidades que ganhou - foi ela quem o descobriu em uma entrada ao vivo e o colocou no primeiro time do canal. "Eu tô muito emocionado, a transformação que você fez na minha vida e na da minha família”, declarou ele. 

Embora tenha sofrido com os desgastes naturais dos programas diários, como a repetição de pautas e as fórmulas fáceis em busca de audiência, o Encontro construiu uma cara e aproximou Fátima Bernardes do grande público. Lá, o público conheceu mais sobre o lado mãe, mulher e sobre as fragilidades da jornalista que quando estava na bancada do Jornal Nacional sempre foi um ícone inalcançável e encastelado. 

Resta saber como será o novo Encontro, que apresenta sua primeira grande reformulação na próxima segunda-feira. Após dez anos, frescor é necessário, mas resta saber se haverá conexão entre a nova dupla e o público, algo que só o passar dos dias poderá dizer.