Últimas Teatro Musical

Marco Luque: 'O mosquito do musical me picou e não quero viver mais sem'

O ator e humorista conta como foi fazer parte desse desafio, na montagem de Os Produtores, que terá temporada no Rio

quinta 5 julho, 2018
Marco Luque encara o desafio de fazer um musical
Marco Luque encara o desafio de fazer um musical Foto:Gustavo Arrais

No chuveiro, nas rodas de amigos e em alguns pequenos papéis... Esses eram os momentos em que Marco Luque se arriscava cantar alguma música, ou seja, algo pouco comum ao ator. "Fazer um musical é um desafio multilateral, porque envolve diversos itens que somam e fazem o todo. Mas para mim, com certeza, o maior desafio de todos foi o canto. Eu sempre cantava no chuveiro e para alguns personagens, cheguei a gravar algumas coisas, mas no musical é totalmente diferente. Foi um desafio e tanto, e estou feliz com o resultado. Tenho recebido muitas mensagens carinhosas e vejo que o público está curtindo esta minha nova faceta. Estou fazendo com todo o amor do mundo", disse ele, que está na montagem de Os Produtores, uma superprodução com mais de dez diferentes cenários, 350 figurinos, 60 perucas, orquestra de 11 músicos, equipe técnica e de produção de 100 pessoas e um elenco de 25 atores. Depois da temporada no Teatro Procópio Ferreira, a produção deve estrear no Rio de Janeiro, no dia 13 julho. 

Na trama, um produtor da Broadway desonesto convence um contador tímido a participar da produção de uma peça de fracasso garantido, fraudar os investidores e fugir para o Rio. Eles encontram a pior peça da história, transformam-a em um musical e escalam o pior elenco e diretor que conseguem encontrar. Mas será que a peça vai mesmo fracassar? "Eu recebi o convite e fiquei lisonjeado e sem palavras. É um verdadeiro presente estar ao lado de um elenco tão incrível, como a Danielle Winits no musical, venho aprendendo a cada nova apresentação e, apesar do desafio, a recompensa é enorme. Costumo dizer que o mosquito do musical me picou e agora não sei mais viver sem", brinca Marco, que também está em cartaz com o filme Talvez uma história de amor, de Rodrigo Bernardo.

Para se preparar, Marco concentrou suas atenções e estudos principalmente no canto e começou em novembro do ano passado. "Passei por muitas aulas de canto, além de toda preparação cênica para fazer esse trabalho. Depois de 12 anos trabalhando sozinho, me vi com diversos profissionais ao meu lado, com coreografia, dança, encenação. Parecia um sonho, às vezes nem consigo acreditar. Só tenho a agradecer mesmo."

Além do musical, Marco ainda continua com suas gravações de seus famosos personagens no programa Altas Horas e a Escolinha do Professor Raimundo ( ambos TV Globo) . "É puxado (risos)! Mas, quando fazemos o que amamos, sempre damos um jeito de equilibrar as coisas. Procuro me organizar e com as apresentações do musical à noite, consegui conciliar de uma forma boa minha agenda. Além disso, gravei a Escolinha, então vivo na correria, mas com enorme paixão pelo que faço."

 

 

Por Tainá Goulart
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

NOVELAS

  1. 1 Orgulho e Paixão: Julieta e o filho, Camilo, selam a paz em cerimônia dupla de casamento
  2. 2 Hoje em 'Segundo Sol': Beto pede Luzia em casamento
  3. 3 Hoje em 'O Tempo Não Para': Waleska flagra Miss Celine e Elmo se beijando
  4. 4 Hoje em 'Orgulho e Paixão': Edmundo pede Fani em casamento
  5. 5 Hoje em 'Segundo Sol': Jornais falam sobre o caso de Beto Falcão