Últimas TV CARAS

Gleici Damasceno nega vida de ostentação após o BBB: 'Eu não tenho essa de comprar coisas caras'

Ela também contou qual o item mais caro que comprou antes de ser milionária. "Dividi em mil parcelas", brinca

sexta 13 julho, 2018
Gleici Damasceno
Gleici Damasceno Foto:Reprodução

Grande vencedora do BBB18, a acreana Gleici Damasceno conversou com a TV Caras e revelou novos detalhes sobre a vida após o BBB.

Ao falar do seu lado político, ela contou que não tem como ser diferente. "Eu sou militante, e sou defensora dos direitos humanos. Isso é de mim, é natural. Onde tiver alguém sendo oprimido, eu vou estar defendendo. Não consigo ver alguém sendo injustiçado e não me meter. Eu vou lá e defendo", justificou.

A "fada" ainda revelou que o namoro com Wagner é o primeiro - e ela teve sorte. "Nós somos bem maduros nessa questão de relacionamento. A gente sabe o espaço um do outro. Até onde eu devo ir, até onde ele deve ir... Até onde nós dois podemos expor um ou outro", explicou.

A ex-BBB também relembrou o item mais caro que comprou antes de vencer o reality. "Eu sempre trabalhei e sempre tive minhas coisas. Eu tinha comprado um perfume importado [antes de entrar no BBB], e dividi em mil [parcelas]. Ele foi R$ 400. Mas eu sempre comprava minhas coisas. Gostava de vestir uma coisa legal e ver minha família vestida bem", relembrou. 

Divertida, ela também negou uma vida de ostentação após o reality. "As peças mais baratinhas combinam mais comigo. Eu não tenho essa de comprar coisas caras. Coisas que você gosta e que você se sinta bem, isso que é o importante", brincou. 

Veja a entrevista completa:

Redação Contigo!
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

NOVELAS

  1. 1 Orgulho e Paixão: Julieta e o filho, Camilo, selam a paz em cerimônia dupla de casamento
  2. 2 Hoje em 'Segundo Sol': Beto pede Luzia em casamento
  3. 3 Hoje em 'O Tempo Não Para': Waleska flagra Miss Celine e Elmo se beijando
  4. 4 Hoje em 'Orgulho e Paixão': Edmundo pede Fani em casamento
  5. 5 Hoje em 'Segundo Sol': Jornais falam sobre o caso de Beto Falcão