Quase brasileiros! Dupla internacional Sofi Tukker vem pela primeira vez a São Paulo

Formado por Sophie Hawley-Weld e Tucker Halpern, o duo chega ao Brasil para show na capital paulista, no sábado, e conta o motivo de ter músicas com letras em português

Por Tainá Goulart

 Sofi Tukker em São Paulo | <i>Crédito: Fotos: Divulgação e Reprodução Instagram
Sofi Tukker em São Paulo | Crédito: Fotos: Divulgação e Reprodução Instagram
Você aperta o play e, do nada, Sophie Hawley-Weld começa a cantar em português e Tucker Halpern toca em um cenário pra lá de tropical. Essa é a cara do videoclipe de Drinkee, no qual o duo Sofi Tukker ganhou fama no cenário musical de Nova York, onde começaram, e, depois, no mundial. No sábado (8), eles fazem o primeiro show em São Paulo, na Audio Club, porém, esse não é o debut de Sophie em terras brasileiras. "Meu primeiro contato com o Brasil foi com a música, que eu gostei muito. Meu segundo contato foi através de um amigo na Universidade, o que me levou a começar a fazer aulas de português com um excelente professor. Pouco depois, viajei para o Rio e me apaixonei por tudo - a música, a natureza, a língua, o carinho das pessoas, a comida, tudo...", disse a cantora, em entrevista exclusiva à CONTIGO!.

Ela, que é alemão de nascença, conheceu o parceiro em Nova York e, então, resolveram fazer experimentações musicais. "Uma das coisas de qual tenho orgulho é que todo mundo parece definir nosso som de uma maneira diferente, eu acho isso muito divertido, então espero poder deixar assim (risos). Nós temos muitas músicas já compostas, o suficiente para poder lançar um álbum. Porém, estamos vendo qual será a melhor maneira de lançar essas músicas. Hoje em dia não é muita gente que escuta um álbum do começo ao fim, singles e EPs estão cada vez mais populares, então, estamos discutindo como dar a essas músicas a melhor plataforma que elas merecem. O que podemos dizer é que seguramente vamos lançar muita música esse ano (risos)", revela Tucker. Ele sim faz sua primeira viagem até aqui. "Eu sou um grande fã de basquete, então sabia que o Brasil tinha ótimos jogadores. E sabia sobre o país eu sempre soube que era um lindo e exuberante destino. Mas, eu nunca havia viajado muito, eu tinha 22 ou 23 quando fiz minha primeira viagem fora dos Estados Unidos. Jamais imaginei que poderia vir conhecer o Brasil pessoalmente um dia. É ótimo agora, através da banda, poder conhecer novos lugares."

Eles são quase brasileiros! 

Na Audio, a dupla promete tocar todos os sucessos, que lhe renderam uma indicação ao Grammy de Melhor Gravação Dance, com Drinkee. "Eu gosto muito da Céu, Seu Jorge, Jorge Ben Jor, Gilberto Gil, Ceatano, Nara Leão, Astrud Gilberto. Realmente, todos os clássicos. Também sou influenciada pelo Chacal, poeta que fez os versos da Drinkee, sem contar o Paulo Leminski, que foi o primeiro poeta que eu descobri, e usamos um poema dele na nossa canção Johny.", cita Sophie. Confira o resto da entrevista: 

Você sente saudade de alguma coisa da época que você viveu no Rio? Alguma comida, pessoas, festas, lugares específicos? Sophie - Sinto muita falta da cultura de praia (risos). Também sinto falta de Forró, os botecos de rua, as festas nas ruas e Samba. Cheguei a ir a muitos blocos de Carnaval e ficar dançando na rua até tarde. E óbvio, as pessoas; são tão carinhosas e felizes.

Agora que você está de volta, o que está passando pela sua cabeça sabendo que vai finalmente tocar para um público brasileiro? 
Sophie - Estou bastante incrédula. Sinto que estou finalmente vivendo meu sonho. Sou muito grata que os brasileiros tem sido tão receptivos comigo por cantar em português.

Você é fluente em português? 
Sophie - Não, não sou. Meu vocabulário é um tanto limitado, mas consigo entender muita coisa. Se falarem devagar comigo é mais fácil para eu me fazer ser entendida (risos).

Como foi misturar as influências brasileiras da Sophie com seus trabalhos? 
Tucker - Eu não sinto exatamente que eu adicionei português nos meus projetos, ou que ela adicionou o House music no projeto dela. Nós começamos um projeto juntos do zero e chegamos nesse ponto. Fez muito sentido pra mim, pode parecer um tanto surpreendente para alguns, mas a verdade é que a música brasileira influenciou coisas que tenho escutado minha vida toda, e com certeza foi o mesmo com a Sophie.

Você já pensou em usar samples de outros artistas brasileiros na sua música? 
Tucker - Sim, a gente brinca com isso o tempo todo. Já usamos muitas letras em português então tenho certeza que em algum ponto faremos isso.



07/04/2017 - 18:03

Conecte-se

Revista Contigo!