Só alegria! Pedro Leonardo e Thais Gebelein anseiam a chegada de Maria Vitória

Cinco anos após sua vida se tornar um milagre, Pedro superou os traumas do acidente. Agora, celebra a chegada de sua 
segunda filha com a mulher, Thais Gebelein

Por Mariana Silva

Pedro Leonardo com a mulher, Thais Gebelein, e a filha, Maria Sophia | <i>Crédito: Thalita Castanha
Pedro Leonardo com a mulher, Thais Gebelein, e a filha, Maria Sophia | Crédito: Thalita Castanha

Neste ano, o presente de aniversário de Pedro Leonardo, 30 anos, superou todas suas expectativas. Há oito anos casado com Thais Gebelein, 34, com quem teve Maria Sophia, 6, em junho, foi surpreendido com a notícia de que seria pai de outra menina. “Demorei nove meses para engravidar, mas tudo acontece quando a gente menos espera. No aniversário do ano passado, parei de tomar remédio e entreguei a cartela para ele. Esse ano, na mesma data, descobrimos que nosso bebê era uma menina”, relembra Thais. Maria Vitória, como a pequena será chamada, tem sua espera celebrada com festa, assim como seu nome, escolhido por um motivo muito especial: a superação do acidente de carro sofrido por Pedro em abril de 2012, que o deixou 81 dias no hospital, sendo 30 deles em coma. “Gosto muito de nome composto e a Thais também. Escolhi Maria e ela, Vitória”, conta. “Após tudo o que passamos, ainda estamos juntos e felizes. Ela é mesmo uma vitória”, completa Thais, que deve dar à luz no dia 6 de janeiro, mesma data em que o casal deu o primeiro beijo. “Foi um dia escolhido com carinho”, revela a futura mamãe.

Atualmente morando em Rio Claro (interior de São Paulo) durante o período de adaptação, o casal contou com a ajuda da família, mas Thais não esconde o quanto foi traumático. “As pessoas acham que desde que ele saiu do hospital ficou tudo bem, mas não. Foi um tempo muito difícil, ele precisou reaprender tudo, mas graças a Deus não teve sequelas permanentes. Está voltando aos poucos a ser o que era, ele é um milagre”, finaliza. 
Já Pedro prefere encarar o período de forma mais tranquila. “Se eu ficar colocando a seriedade que os fatos merecem, é sempre muito triste. Prefiro dizer que aproveitei a experiência. Conheci novas pessoas, excelentes profissionais, recebi apoio de gente que jamais imaginei e ainda fiquei magro. Eliminei 40 quilos, sendo a maioria deles enquanto estava dormindo. Quem é que tem um privilégio desse? (risos). Em todas as situações, penso que se não tem um lado positivo, é preciso providenciar”, declara ele, que pensa em aumentar a família em breve, até mesmo para tentar um menino. “Pedro ama mulher grávida! Se depender dele, fico buchuda sempre”, brinca Thais.

DE VOLTA AOS PALCOS
Em novembro, Pedro Leonardo voltou aos palcos para realizar um pocket show motivacional. “Temos como foco palestra, música e vídeo. Conto um pouco sobre minha superação após o acidente, relembro um pouco da história do meu pai (Leonardo, 54) e ainda canto alguns clássicos de Leandro e Leonardo”, explica.
 Não aberto ao público e focado em empresas, o projeto ainda passou por Anápolis, Goiás, e deverá seguir para outros locais do país. 
Esta foi a primeira vez em que ele esteve em contato com o universo musical desde 2013, quando rompeu a parceria com o primo, Thiago Costa (filho de Leandro, 1961-1998), 32.
Atualmente, Pedro também está no ar como apresentador do Mais Caminhos, exibido aos sábados pela EPTV (afiliada da Globo). “Além do quadro Vida Que Inspira, no qual mostramos pessoas que passaram por alguma dificuldade e deram a volta por cima, o programa por si só é repleto de notícia boa, porque de coisa ruim nós já estamos cheios”, conta.
Quando questionado sobre voltar a cantar para o público em geral, Pedro reflete, mas não descarta como uma opção para o futuro. “Quantos dias acordei querendo voltar a trabalhar, a correr atrás das minhas coisas, e não podia... Aos poucos, a gente vai retomando o ritmo”, diz.

24/12/2017 - 15:00


Conecte-se

Revista Contigo!