Gil Coelho, o Wesley de A Lei do Amor, não descarta beijo gay na trama: "Não vejo problema, me entrego"

Intérprete do frentista da trama das 9, o ator também fala sobre seu alto-astral, e conta que já passou por várias barras na vida, como a morte repentina do pai no ano passado

Por Ligia Andrade | Fotos Fabrizia Granatieri

Gil Coelho | <i>Crédito: Fabrizia Granatieri
Gil Coelho | Crédito: Fabrizia Granatieri
Gil Coelho, 29 anos, voltou à infância ao visitar as obras do artista americano Nathan Saway, 43, no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro – a exposição The Art of the Brick aporta novamente na cidade em junho, no VillageMall. Ele não resistiu e fez várias fotos, chamando a atenção do público presente. O intérprete de Wesley, em A Lei do Amor (Globo), viu seu personagem crescer na trama das 9 e não poderia estar mais satisfeito. “Sabia que ele iria gostar de homens, mas não imaginava o que iria acontecer. Wesley vai se descobrindo e tirando qualquer tipo de preconceito, até com si mesmo”, revela o ator, nascido em Duque de Caxias, Baixada Fluminense. E, se depender de Gil, pode vir beijo gay por aí. “Não vejo problema, não tenho preconceito, me entrego.” A maior dificuldade que tem é em se desapegar dos trejeitos do frentista. “Também parece que estou de aparelho, é estranho”, reconhece. Cantadas, o ator garante receber, independentemente de gênero. Sempre bem-humorado, cultiva o alto-astral e acaba levando essa leveza para os personagens. “Me acho tão garoto, tão espírito brincalhão, que os 30 não me caem muito bem.” 


O ator adorava brincar de Lego com os irmãos na infância. Solteiro há quase dois anos, ele não pensa em se relacionar com ninguém por enquanto

No entanto, logo o sorriso de Gil dá lugar a uma expressão séria ao relembrar a barra que enfrentou em agosto de 2016, quando perdeu o pai em um acidente doméstico. “Pegou todo mundo de surpresa. Ele escorregou, bateu a cabeça no clube”, recorda. “Fui desesperado para o hospital. Quando minha irmã perguntou sobre o que achava, senti um arrepio tão grande, nunca disse isso... Achava que ele não iria sair dessa. Conseguimos transferi-lo para um hospital particular, mas já estava com morte cerebral.” Gil, que havia perdido a mãe há 11 anos, confessa não saber se viveu ou se está de luto. “Até conversei com a minha irmã (Laila Coelho, 27) sobre isso. Consigo falar, sou tranquilo. Não dá para entrar de cabeça nesse luto e ficar”, admite. Perder os pais deixa um vazio enorme. Agora, confidencia não sentir mais medo de nada. “Hoje em dia não tenho mais de dar satisfação a ninguém. Estou por conta própria. Minha mãe sempre brigou para sermos unidos, moramos juntos, ela cuida de mim.” 


O dinossauro foi uma das obras que mais impactou o ator na exposição

DEDICADO AO SOBRINHO
Solteiro há quase dois anos, Gil não pensa em ter um relacionamento agora. “Estou em um momento tão bem comigo, com a vida tão corrida, que se estivesse com alguma pessoa, estaria sendo egoísta. Emendei novela, filmes, peça... Meus horários são loucos”, explica. Entre seus pequenos prazeres está paparicar o sobrinho (filho do irmão mais velho). “Me dedico ao Lorenzo, de quem sou padrinho. É a maior felicidade! Parece que meu pai foi, mas teve ele...” 
Satisfeito com os rumos que sua carreira de nove anos está tomando, hoje nem se imagina de terno e gravata. “Não me vejo mais no Direito, estudando para uma pós-graduação, olha que sou estudioso, me dedico pra caramba”, diz o ator, não muito fã de usar várias redes sociais. “Estou aprendendo a mexer, fico dias sem postar. É muito aplicativo para administrar. É claro que a gente recebe um monte de coisa, mas quando já vejo o que é nem abro, para não mostrar que abri.”


Gil mora com a irmã mais nova. "Ela cuida de mim", diz ele, que perdeu os pais cedo

   Lendo atualmente o livro Propósito, de Sri Prem Baba, Gil não curte ficar sozinho em casa, logo procura a companhia dos amigos. Aprendeu com o ator Caio Castro, 28, a economizar. Porém, acaba gastando um pouquinho com travesseiros, edredom e perfume. Com ajuda de um personal trainer, faz musculação quatro vezes na semana. “Rompi o ligamento do joelho. Hoje, foco mais na musculação para fortalecer ele. Faço bastante fisioterapia também.” Em suas saídas com amigos, não abre mão da cervejinha ou de um vinho. “Minha irmã é muito ligada em alimentação, mas sou fominha”, diverte-se.
   Com a agenda cheia, o ator vai lançar dois filmes este ano: Duas de Mim, previsto para estrear em abril, e protagonizará Amor.com, ao lado de Isis Valverde, 29, nas telonas em junho. “Era um sonho fazer cinema.” Sem previsão de férias, ele mantém a positividade. “Amo passar o meu aniversário, 13 de abril, trabalhando. Parece sorte”, orgulha-se. 


"Estou em um momento tão bem comigo, que se tivesse alguma pessoa, estaria sendo egoísta"

16/03/2017 - 12:07

Conecte-se

Revista Contigo!