Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Sonia Abrão revela problema cardíaco, mas exalta a vida só: ''O meu tesão pela vida me basta''

Sonia Abrão fez avaliação rara ao casamento de 17 anos e descarta nova união: ''Não quero mais''

Redação Contigo! Publicado em 30/04/2019, às 10h21 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Sonia Abrão - Reprodução
Sonia Abrão - Reprodução

A jornalista Sonia Abrão deu uma entrevista reveladora para a também apresentadora Regina Volpato. Em um canal no Youtube, ela afirmou que não pretende casar novamente.

"Não, de jeito nenhum. Não! Essa fórmula de relacionamento eu não quero mais pra mim. E não é por nada não, tive um casamento muito legal, fomos felizes do jeito que deu pra ser, terminamos numa boa, foi uma experiência muito válida", afirmou ela.

Segundo Sonia, a união foi sem ser planejada, já que ela nunca pensou em ter um relacionamento tradicional.

"Nunca tinha pensado em me casar, Regina. Meu sonho era ter sido correspondente internacional, aquelas coisas de sonho: mochila nas costas e pés no mundo. Eu sempre quis jornalista, mas meu pai queria que eu fosse médica. Mas quando foi pra fazer a inscrição no vestibular eu fiz pra jornalismo", completou.

"Eu nunca quis me casar, mas eles [os pais] prepararam uma festa de noivado surpresa pra mim. Eu me senti uma destruídora de sonhos do meu pai, mas fui seguindo o meu caminho", afirmou.

Segundo ela, a independência foi uma conquista. "Eu nunca consegui casar de papel passado, não tinha nada assinado. Isso não é à toa. Eu tive uma mãe muito diferente, ela veio da família tida como normal e ela não queria isso pra mim e nem para a minha irmã. Ela falava: não casa, não precisa casar. Ela veio de uma situação de opressão", afirmou.

"O meu tesão pela vida me basta. Pela vida, pelo mundo, pelas coisas, isso me entusiasma, eu não preciso de uma história de amor", contou.

SAÚDE

Em outro momento, ela contou que tem um problema de saúde no coração e precisa passar por um procedimento.

"Eu tenho arritmia, então sou super sedentária, não gosto, não faço. Enquanto não fizer a ablação eu não posso me exercitar. Eu tô enrolando há oito anos, mas agora eu preciso fazer. Mas eu saio, viajo, ando para caramba", contou.