Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Superação

Bárbara Borges abre o jogo sobre problemas com álcool: “Foi evoluindo para exageros”

Atriz abriu o coração e pela primeira vez falou da sua relação com a bebida

Redação Contigo! Publicado em 08/01/2019, às 09h25 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Bárbara Borges - Reprodução/Instagram
Bárbara Borges - Reprodução/Instagram

Na segunda-feira (07), Bárbara Borges abriu o jogo para seus seguidores do Instagram sobre a relação conturbada que teve com bebidas alcoólicas. Com relato inspirador, a atriz assumiu que o álcool passou de algo casual para uma forma de suprir as carências.

“Cada vez mais me sinto alinhada ao meu propósito e seguindo o caminho do meu coração. Vivo em um exercício constante de foco e firmeza, porém com gentileza, sem ser dura comigo, pra atravessar os desertos do jogo da vida e abandonar velhos hábitos que já não são mais compatíveis à minha nova jornada”.

“O entendimento real disso foi o primeiro grande passo que dei no meu amadurecimento emocional e espiritual. A relação que tinha com o álcool, que foi evoluindo para exageros, não ‘dá mais match’, não é mais compatível com a Bárbara de agora. Foi difícil de enxergar isso? Foi! Uma luta! Uma luta real, comigo mesma!”, continuou.

Segundo Bárbara, o álcool se tornou uma válvula de escape para carências emocionais.

“Porque essa relação foi desenvolvida muito além do hábito social de ‘tomar uma cervejinha’, ‘beber um vinhozinho’ pra enturmar e sim para tentar preencher vazio, pra esquecer dores do coração, pra anestesiar, pra não sentir. E quanto mais avanço no meu estudo de autoconhecimento, mais me conecto com o Divino, mais entendo que a vida é sobre amar e sentir e sigo firme adiante”.

“Estou em paz e por isso não tenho receio de compartilhar isso, pelo contrário, me sinto encorajada a falar sobre esse assunto porque me faz bem pensar que pode ser útil para alguém”.

Ao perceber que essa relação se tornava abusiva, a atriz abriu mão das bebidas.

“4 meses sem álcool. Amar e sentir sem amortecedores, sem a sensação de entorpecimento fazem parte dessa nova jornada”, finalizou.