Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!
Últimas / Liga o som!

Papo Aberto - Letrux, Letícia e suas referências musicais e intelectuais

PJ Harvey e Patti Smith são algumas das 'guias' da cantora, que era Letuce e virou Letrux

Por Tainá Goulart Publicado em 16/10/2018, às 13h20 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Papo Aberto - Letrux - Reprodução Instagram
Papo Aberto - Letrux - Reprodução Instagram

De Letícia, para Letuce e agora Letrux. A inquietação na vida da cantora é algo constante, especialmente quando o assunto é colocar a mão na massa. Ela mistura música, poesia, artes plásticas (quando está no palco) e tantas outras referências do seu universo particular, que resolveu alçar voo solo depois do duo com seu então namorado, Lucas Vasconcellos."O Letuce me trouxe muita coisa sobre excelência musical, que o Lucas tanto me passou. Não fazer nada por fazer. Estar presente 100% no show pequeno, com pouca gente, ou no festival gigante. Se é essa minha escolha, preciso estar presente", afirma ela, que foi uma das estrelas do Vento Festival. "Em festivais como o Vento, a dinâmica muda, mas não por isso não é um show incrível, pelo contrário, o burburinho dos bastidores, encontrar as outras bandas, tudo isso traz um axé maravilhoso."

Presente no palco, presente na hora de gravar seu primeiro trabalho como Letrux. Em Noite de Climão foi o nome escolhido pela cantora para batizar o disco, que teve como referências algumas musas da música nacional e internacional. "É um apanhado forte das minhas paixões por literatura (Clarice, Sylvia Plath, Hilda Hilst, Cocteau, Joseph Campbell) e música (PJ Harvey, Patti Smith, Janis Joplin, Maria Bethânia, Rita Lee, Marina Lima). Tudo que eu li, vivi, ouvi, até então entrou no caldeirão pra feiura desse disco, sem dúvida", diz, eloquente. "É uma lista super imensa de referências, porque acredito que esse disco é um processo de uma história de vida. Minha faculdade de letra, de estrogênio, meu outro projeto de música, tudo se funde e se faz presente."

Quem a vê em ação costuma, geralmente, se lembrar de outro nome brasileiro. O jeito descolado, a sinceridade musical e a paixão pelos nomes já citados acima indica Rita Lee como possível aposta de similaridade e não é à toa que quase sempre que Letrux é comparada com ela. "Acho uma honra, sou muito fã dela. Mas acho que cada uma também vive suas dinâmicas, e entendo que é natural comparar, vivemos essa era e isso acontece. Tudo bem", explica ela, cujo disco foi vencedor da categoria de Melhor Disco do Superjuri do Prêmio Multishow 2017.