Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Bem estar

Paola Carosella reflete sobre beleza e amor próprio: 'Fui cruel comigo'

Chef fez balanço sobre hábitos e uma mudança necessária para sua vida

Redação Contigo! Publicado em 01/03/2019, às 08h58 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Paola Carosella - Reprodução/Instagram
Paola Carosella - Reprodução/Instagram

Nesta quinta-feira (28), Paola Carosella refletiu sobre hábitos de beleza e amor próprio. No Instagram, a chef e jurada do MasterChef desabafou mencionando que a mudança em sua forma de encarar a vida veio com a maturidade e foi necessária para que ela vivesse plenamente. 

"Fui cruel comigo, por muito tempo. Não soube me amar. Talvez isso não tenha me ensinado ou talvez simplesmente fui cruel comigo. Idealizei a beleza por muitos anos, meu olhar ficou poluído com aquela beleza que foi apresentada a mim como única, como aceitável, como perfeita. Havia que ser muito magra, que ter o rosto simétrico, o nariz delicado, lábios grandes, cabelos lisos perfeitos, perfeita. Idealizei, que a vida era melhor e mais simples para aqueles que fossem tão perfeitamente bonitas".

"Senti, então, que eu não tinha direito, esse direito de me sentir leve, confortável na minha pele, amada, respeitada, desejada e desejando. E assim, por muito tempo, por muitos anos, não fui tão plena, tão feliz como poderia ter sido. Se eu tivesse sabido, se alguém tivesse me contado que tudo isso que estavam me mostrando não era mais que uma mentira", continuou.

A chef reflete que a mudança foi importante para que ela compreendesse que existem coisas mais importantes que aparência. 

"Que a beleza não traz felicidade, que a leveza não vem de quanto eu peso e sim da alma e que o amor que sentimos por nós mesmas é o que nos faz ser tão absurdamente lindas e desejadas. Era mudar o olhar, apenas, mas eu tive que percorrer um longo caminho para entender isso, entender que minha graciosidade vinha do me gesto único, da minha forma de falar única, da minha maneira de mexer as mãos"

Paola revela que a mudança em sua forma de se enxergar veio com o amadurecimento. "O meu novo olhar chegou quase com meus 40 anos. Me olhei com detalhe e com amor, me olhei como eu olhava a minha filha, na época de apenas 2 anos, mas perfeita. Perfeita porque era única, não porque era bonita. Perfeita porque era um ser que tinha conquistado a glória da vida, e que merecia todo o amor do mundo. Decidi que ia me amar profundamente. Que ia aceitar meu corpo e fazer com ele o melhor que pudesse".

"Eu mudei o meu olhar no espelho e o meu espelho mudou. Acho que seu eu ouvisse a Paola do futuro, ela estaria falando para mim: 'O teu tempo é agora, e tua beleza é única e maravilhosa! O teu corpo é uma ferramenta de felicidade, vai lá rebolar os teus 46 anos com irreverência na vida, querida. Vamos lá ser felizes, rir de tudo o que possamos rir, ser empáticas conosco e com os outros. Amar, e ser amadas. Vamos. Juntas, fazer um detox e mudar o nosso olhar", finalizou.