Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!
Últimas / Esportes

Neymar Jr exibe o pé inchado para provar lesão em jogo

Atleta mostra foto do tornozelo lesionado após ser cortado da seleção brasileira

Redação Contigo! Publicado em 06/06/2019, às 16h42 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Neymar Jr - Reprodução / Instagram
Neymar Jr - Reprodução / Instagram

O jogador de futebol Neymar Jr deixou de lado as críticas após se machucar no primeiro tempo do jogo da seleção brasileira na última quarta-feira (5).

O rapaz decidiu provar a sua lesão ao exibir o tornozelo inchado em uma foto nas redes sociais.

"Depois da tempestade vem a calmaria...", disse ele na legenda. 

O atleta sofreu uma ruptura ligamentar no tornozelo direito durante o amistoso contra o Qatar em Brasília. Ele deixou o campo chorando e, poucas horas depois, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que ele foi cortado do time por causa do resultado dos exames – que afirmaram que ele não conseguirá se recuperar a tempo de participar dos próximos jogos.  

ACUSAÇÕES

A modelo Najila Trindade Mendes de Souza — que acusou o jogador de futebol Neymar Jrde estupro — apareceu na televisão pela primeira vez na noite desta quarta-feira (5) no SBT Brasil.

Ela concedeu uma entrevista para o jornalista Roberto Cabrini e confirmou suas acusações contra o atleta.

Na conversa, Cabrini perguntou: “Você foi de fato vítima de estupro por parte do jogador Neymar ou foi uma relação sexual consentida?”. E ela disse: “Fui vítima de estupro”. Logo em seguida, o jornalista insistiu: “Você foi vítima de estupro ou foi apenas uma agressão?”. E, novamente, ela confirmou: “Agressão juntamente com estupro.”

Na sequência, eles conversaram sobre os custos da viagem para a França. “Quem pagou a passagem?”, questionou o repórter. “Ele”, ela afirmou.

Roberto perguntou: “E isso ficou claro desde o início?”. A modelo disse: “Não, a gente conversou... Eu conversei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual. Era um desejo meu. Acho que ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir. E eu disse: ‘No momento eu não posso, por questões financeiras. E também questão da minha agenda, do meu trabalho, enfim’.  E ele me sugeriu: ‘Tá, eu posso resolver isso’.”