Filho de Maurício de Sousa mostra foto raríssima com o marido e se declara: ’12 anos’

Filho de criador da Turma da Mônica surge abraçado com o marido em momento raro na web

Redação Contigo! Publicado segunda 8 julho, 2019

Filho de criador da Turma da Mônica surge abraçado com o marido em momento raro na web
Mauro Sousa e Maurício de Sousa - Reprodução/Instagram

O diretor Mauro Sousa, filho de Maurício de Sousa, encantou seus seguidores ao compartilhar um momento raro ao lado do marido, Rafael Piccin.

Os dois surgiram abraçados e sorridentes em uma foto encantadora. Na legenda, o moreno falou sobre o amor dos dois ao longo dos 12 anos de relacionamento.

"Nesse frio, escolhemos nos esquentar nesse abraço. Não me refiro apenas a esse entrelaçar de braços, mas tambem, àquele abraço que, mesmo de longe, esquenta. Ele vem em forma de palavras, de ligações, de sorrisos, de olhares ou como uma declaração de amor num post do instagram. Ele é onipresente. Ele me segura quando eu estou prestes a cair e também me conforta quando eu já estou no chão. É um abraço livre, blindado de maus-olhados. Esse é o meu abraço com o Rafa, que já me esquenta há 12 anos, o que eu acho pouco tempo, já que continuaremos abraçados para o resto da vida", disse ele. 

DENÚNCIA DE CASO DE HOMOFOBIA

Mauro Sousa expôs um comentário homofóbico recebido e deixou claro que não vai deixar barato.

O herdeiro de Maurício de Sousa e diretor de parques e  eventos da Turma da Mônica foi alvo de um comentário homofóbico. Um seguidor escreveu o seguinte comentário ofensivo: "Tenho 56 anos, fui fã da revistinha Turma da Mônica. Infelizmente hoje Maurício de Sousa, sem forças para decidir sua vida, vai deixar um viadinho desfazer seu sucesso de décadas. Pode ser que nesses tempos de hoje haverá muitos viadinhos que começarão a inversão da esclerose de Maurício".

Mauro publicou um print do comentário, gentilmente ocultando o nome do criminoso, e escreveu a respeito da diferença que faz o respaldo do STF ter decidido nesta quinta-feira (13) que LGBTfobia é crime equiparável ao racismo, ou seja, inafiançável. "Oi, seguiMores! Sabe... eu geralmente prefiro postar coisas legais e felizes, mas dessa vez, resolvi fazer esse post. Não para expor ninguém, mas para informar os mais desinformados. Em uma reportagem recente, eu comentei, sim, que havia planos de um personagem gay na Turma da Mônica e, por conta disso, o infrator fez o comentário homofóbico acima. A diferença entre ontem e hoje é que ontem ele era apenas mais um hater. Mas hoje, ele é um criminoso e pode ir para a cadeia. Não, eu não vou ficar calado. Não, eu nao quero mais aceitar que me chamem de 'viadinho'. Só quem pode me chamar assim sou eu mesmo. E sim, a LBGTfobia agora, é crime. Beijos coloridos".

Último acesso: 27 May 2020 - 11:12:39 (1069450).