Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!

Mauro Naves é afastado da Globo após descoberta surpreendente

Fora do trabalho! Jornalista sofre as consequências de ter se envolvido no caso da acusação contra Neymar Jr

Redação Contigo! Publicado em 05/06/2019, às 20h55 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Mauro Naves - Reprodução / Globo
Mauro Naves - Reprodução / Globo

O jornalista Mauro Naves foi afastado da cobertura de esportes da Rede Globo após a emissora descobrir que ele está envolvido com o caso de acusação de estupro contra o jogador Neymar Jr.

A notícia foi dada por William Bonner na edição desta quarta-feira (5) do Jornal Nacional.  

O apresentador informou que a emissora teve conhecimento de que o jornalista enviou o telefone do pai do atleta, o Sr. Neymar, para os advogados que representaram a modelo Najila Trindade no caso.

Bonner afirmou que Mauro Naves é competente, mas teve atitudes que contrariavam as ordens da emissora. Assim, o canal decidiu por afastá-lo de seu serviço.

MODELO FALA PELA PRIMEIRA VEZ

A modelo Najila Trindade Mendes de Souza - que acusou o jogador de futebol Neymar Jrde estupro - apareceu na televisão pela primeira vez na noite desta quarta-feira (5) no SBT Brasil. Ela concedeu uma entrevista para o jornalista Roberto Cabrini e confirmou suas acusações contra o atleta.

Na conversa, Cabrini perguntou: “Você foi de fato vítima de estupro por parte do jogador Neymar ou foi uma relação sexual consentida?”. E ela disse: “Fui vítima de estupro”. Logo em seguida, o jornalista insistiu: “Você foi vítima de estupro ou foi apenas uma agressão?”. E, novamente, ela confirmou: “Agressão juntamente com estupro”.

Na sequência, eles conversaram sobre os custos da viagem para a França.

“Quem pagou a passagem?”, questionou o repórter. “Ele”, ela afirmou.

Roberto perguntou: “E isso ficou claro desde o início?”. A modelo disse: “Não, a gente conversou... Eu conversei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual. Era um desejo meu. Acho que ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir. E eu disse: ‘No momento eu não posso, por questões financeiras. E também questão da minha agenda, do meu trabalho, enfim’.  E ele me sugeriu: ‘Tá, eu posso resolver isso’”.