Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Marina Ruy Barbosa e Giovanna Ewbank se reaproximam após polêmica, diz colunista

Atrizes conversam sobre a amizade abalada após polêmica de José Loreto e Débora Nascimento

Redação Contigo! Publicado em 04/05/2019, às 15h33 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Marina Ruy Barbosa e Giovanna Ewbank - Reprodução / Instagram
Marina Ruy Barbosa e Giovanna Ewbank - Reprodução / Instagram

A atriz Marina Ruy Barbosa e a apresentadora Giovanna Ewbank ensaiam uma reconciliação após polêmica na época da separação de José Loreto e Débora Nascimento.

Segundo o colunista Leo Dias, elas conversaram e voltaram com a amizade, que ficou abalada nos últimos meses.

Tudo começou quando Ewbank parou de seguir Marina nas redes sociais depois de ver os boatos de que a ruiva foi apontada como pivô no fim do casamento dos atores – o que ela desmentiu rapidamente e afirmou que está muito feliz em sua união com o empresário Alexandre Negrão.

De acordo com a publicação no blog do colunista, elas estão cada vez mais próximas, mas tudo ainda acontece longe das redes sociais. Inclusive, as assessorias de imprensa das duas confirmaram a reaproximação delas.

Vale lembrar que Giovanna foi a madrinha de casamento de Marina na cerimônia religiosa, sendo que sua filha, Titi, foi uma das damas de honra.

INDIRETAS?

As atrizes Marina Ruy Barbosa e Débora Nascimento voltaram a virar assunto na internet sobre a polêmica envolvendo a separação da morena de José Loreto.

Os fãs apontaram indiretas e trocas de farpas entre as duas após postagens enigmáticas nas redes sociais.

As indiretas teriam começado quando Marina postou um texto misterioso nos stories do Instagram. “O diabo tem três secretárias: me falaram, me disseram e me contaram. Cuidado!”. Algum tempo depois, foi a vez de Débora deixar uma pulga atrás da orelha dos fãs.

A morena compartilhou um texto de Walcyr Carrasco. “Relaxa que o tempo é especialista em reviravoltas”. Na legenda, ela colocou algumas hashtags provocantes: “Tô tranquilinha. Mas tem Gente Que Não Tá. Quem Não Deve Não Se Treme”. Além disso, Débora também compartilhou um outro texto: “A maldade é um tipo de correspondência que sempre volta para o remetente”.