Contigo!
Facebook Contigo!Twitter Contigo!Instagram Contigo!Spotify Contigo!

Marido de Caroline Bittencourt é indiciado por homicídio culposo

Marido de modelo é indiciado após morte dela em tragédia no mar

Redação Contigo! Publicado em 16/08/2019, às 19h49 - Atualizado às 19h50

Jorge Sestini e Caroline Bittencourt - Reprodução / Instagram
Jorge Sestini e Caroline Bittencourt - Reprodução / Instagram

A polícia civil já concluiu o inquérito sobre a morte da modelo Caroline Bittencourt e decidiu indiciar o marido dela, o empresário Jorge Sestini, por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar.

Agora, a continuação do processo ficará a cargo do Ministério Público, que tem algumas opções: determinar que ele responda judicialmente pela morte; solicitar novas diligências à polícia; ou arquivar o caso.

Segundo o site G1, o delegado Vanderlei Pagliarini de Almeida Filho decidiu indiciar Jorge porque o considerou negligente ao não solicitar que a esposa usasse colete salva-vidas dentro da lancha e também por sair com a embarcação com a previsão de tempo ruim.

Caroline Bittencourt faleceu ao cair no mar quando a lancha pilotada pelo marido foi atingida por uma onda. Ele até pulou na água para tentar salvá-la, mas não conseguiu. O corpo dela só foi encontrado no dia seguinte. O laudo da morte definiu que ela faleceu por asfixia mecânica por submersão em meio líquido.  

A INVESTIGAÇÃO

O delegado Vanderlei Pagliarini falou sobre a investigação da morte da modelo Caroline Bittencourtem um acidente de barco no litoral de São Paulo. Em entrevista no Jornal Nacional, ele explicou o indiciamento do viúvo, Jorge Sestini, por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar.

“A polícia não vê de outra forma. É uma tragédia, mas é uma tragédia que também traz responsabilidades criminais”, disse ele, que teve acesso aos áudios trocados entre Jorge e Leonildo de Oliveira, dono da marina LeMar. Nos áudios, Leonildo alertou o empresário sobre o mau tempo na região e disse que outras pessoas já estavam tendo dificuldades no mar. No entanto, Jorge decidiu seguir a sua rota mesmo assim e terminou no desastre.

O delegado disse que a modelo não usava o colete salva-vidas, que estavam disponíveis na embarcação. “Ela estava sem colete salva-vidas, ela estava usando apenas uma roupa de banho. É norma da Marinha. A pessoa ingressou na embarcação, ela deve estar portando e utilizando o colete salva-vidas”.  

Você é apaixonado por esporte e não quer perder nenhuma novidade do universo esportivo? Conheça o SportBuzz, perfeito para quem quer ir muito além das grandes competições.